Políticas ambientais: uma necessidade

Por Isonel Sandino Meneguzzo

 

A partir da promulgação da Constituição Federal em 1988 e da realização da Conferência Mundial sobre Meio Ambiente, realizada no Rio de Janeiro em 1992, o cenário ambiental brasileiro mudou. Ao menos no plano teórico, as linhas gerais sobre a gestão ambiental, nas diferentes esferas administrativas, bem como em diferentes escalas foram estabelecidas.

Da ‘Rio-92’ saíram dois principais produtos: a Convenção sobre Biodiversidade, que por sua vez resultou, entre outras políticas públicas no Decreto Federal sobre Diversidade Biológica e a Agenda 21, com diretrizes socioambientais envolvendo os diferentes segmentos sociais, que permeiam as relações sociais e produtivas e que também se desdobrou nas agendas 21 regionais e locais.

De suma relevância para o bem estar social e para o equilíbrio ecológico, esses dois documentos foram ratificados por mais de 150 países e, também neles, se consubstanciou uma infinidade de políticas públicas ambientais. Nesse contexto, cabe destacar o papel de municípios e instituições públicas e privadas, principalmente dos setores educacionais, em diferentes níveis de ensino, fundamentais na produção e disseminação do conhecimento e da informação.

Infelizmente, por diversos motivos, ainda é incipiente, principalmente em universidades a existência de políticas ambientais diretamente vinculadas a seus contextos socioambientais, culturais e educacionais, bem como programas de educação ambiental que atendam as comunidades acadêmicas e a sociedade em geral. Ressalta-se que as universidades devem produzir conhecimentos, realizar pesquisas e atividades extensionistas em plena consonância com as demandas sociais, ambientais, econômicas e culturais que atendam a sociedade.

Nesse sentido, uma grande lacuna ainda existe e deve ser preenchida por parte de gestores públicos, incumbidos de pensar, planejar e executar ações de forma responsável e, principalmente célere. Do gerenciamento adequado dos resíduos sólidos à educação ambiental não-formal, existe uma necessidade: a implementação e efetivação de políticas ambientais em microescala, em consonância com as demandas locais, objetivando minimizar impactos e, acima de tudo, dar o bom exemplo! A formulação dessas políticas, sua implementação e efetivação deveriam ser planejadas de forma estratégica. Desafortunadamente, nosso destino parece ser o do não-planejamento, onde as demandas ambientais, são atendidas somente quando o problema já se tornou dano.

 

Isonel Sandino Meneguzzo – Docente do Departamento de Geociências da UEPG, Doutor em Geografia pela Universidade Federal do Paraná – [email protected]

Profissionais são capacitados para vacinar crianças no PR

Profissionais são capacitados para vacinar crianças no PR ...

Capa da edição desta quarta-feira (12/01/2022) do JM

Capa da edição desta quarta-feira (12/01/2022) do JM ...

Combustível muito inviabiliza a vida do cidadão

Combustível muito inviabiliza a vida do cidadão ...

Governo anuncia medidas para renegociar dívidas de MEIs

Governo anuncia medidas para renegociar dívidas de MEIs ...

Alep aprova leis de combate à violência contra a mulher no PR

Alep aprova leis de combate à violência contra a mulher no PR ...

Ministro libera R$ 166 milhões da família de Beto Richa

Ministro libera R$ 166 milhões da família de Beto Richa ...

SindServ pede diminuição de comissionados da Prefeitura

SindServ pede diminuição de comissionados da Prefeitura ...

Sesa pode anunciar novas medidas de combate à covid

Sesa pode anunciar novas medidas de combate à covid ...

Inadimplência na região cresce 9,16% em dezembro

Inadimplência na região cresce 9,16% em dezembro ...

Petrobras anuncia aumento no preço da gasolina e diesel

Petrobras anuncia aumento no preço da gasolina e diesel ...

Palmeira adquire maquinário para realização de obras

Palmeira adquire maquinário para realização de obras ...

Prefeito Lula destaca nova base do Samu em Teixeira Soares

Prefeito Lula destaca nova base do Samu em Teixeira Soares ...

Contorno Norte de Castro deve ser concluído até 2023

Contorno Norte de Castro deve ser concluído até 2023 ...

Tibagi inicia revitalização da Avenida Manoel das Dores

Tibagi inicia revitalização da Avenida Manoel das Dores ...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS