As chuvas e o planejamento urbano

Por Isonel Sandino Meneguzzo

                Nas últimas semanas a região sudeste do Brasil, em especial Espírito Santo e Minas Gerais, tem sido castigadas com chuvas torrenciais. Os prejuízos econômicos, sociais e ambientais são imensos.

                Infelizmente, passam-se os anos e os problemas alusivos às chuvas intensas, principalmente nesta época do ano, se repetem. As precipitações que atingiram Minas Gerais fogem dos padrões normais para o mês de janeiro. Há quem diga que isso é influência do aquecimento global.

                Independente das causas das chuvas que atingem a região, alguns elementos importantíssimos devem ser aqui indicados, os quais relacionam-se tanto à população de um modo geral como pelo poder público. Vamos à eles: infelizmente, muitas pessoas desconhecem aspectos básicos que envolvem a alocação de casas. Ocupam e constroem residências em locais inadequados, muito próximo de cursos d'água ou ainda em encostas com alta declividade. Por sua vez, o poder público (municípios, estados e união) detém informações preciosas referentes à base física em que as cidades se localizam. Enfatizo aqui as inúmeras monografias, relatórios de iniciação científica, dissertações de mestrado e teses de doutorado que aparentemente, para muitos, só serve para entulhar bibliotecas. A visão não deve ser esta!

                Os técnicos e gestores públicos principalmente dos municípios, tem em suas mãos (todos os documentos acima citados são de domínio público, muitos deles disponíveis na internet) os instrumentos necessários para estabelecer diretrizes de uso e ocupação do solo urbano. Atrelado a isto, temos a legislação ambiental e urbanística que deveria ser rigorosamente aplicada, evitando perdas humanas e prejuízos econômicos.

                Portanto, vários fatores estão envolvidos nos casos em que ocorrem inundações e deslizamentos. Para que isso seja minimizado drasticamente, diversas ações em diferentes frentes devem ser realizadas, tais como a realização de atividades envolvendo educação ambiental, fiscalização e acima de tudo planejamento. A população deve fazer sua parte, não jogando lixo nas encostas, arroios e vias públicas e, principalmente, respeitando as chamadas áreas de preservação permanente.

                Vale ressaltar que as universidades, com cursos de graduação e pós-graduação nas áreas de geografia e engenharia civil, por exemplo, tem muito a contribuir para o planejamento urbano local e regional.

                Desta forma, é urgente que haja uma interação profunda entre universidades, prefeituras e demais órgãos governamentais para que os conhecimentos produzidos sejam efetivamente aplicados, evitando problemas básicos que poderiam ser evitados.

 

Isonel Sandino Meneguzzo é Professor do Departamento de Geociências da UEPG - [email protected])

Confira seu horóscopo para esta quarta-feira (05/02)

Confira seu horóscopo para esta quarta-feira (05/02)...

Vagas na Agência do Trabalhador para quarta-feira (05/02)

Vagas na Agência do Trabalhador para quarta-feira (05/02)...

Confira a coluna RC desta quarta-feira (05/02)

Confira a coluna RC desta quarta-feira (05/02)...

Cidade que educa, escolas que humanizam

Cidade que educa, escolas que humanizam...

Oferta de emprego em alta

Oferta de emprego em alta...

Charge da edição desta quarta-feira (05/02/2020) do JM

Charge da edição desta quarta-feira (05/02/2020) do JM...

Exportações de PG somam R$ 173,3 mi em janeiro

Exportações de PG somam R$ 173,3 mi em janeiro...

Capa da edição desta quarta-feira (05/02/2020) do JM

Capa da edição desta quarta-feira (05/02/2020) do JM...

Cotrasa inaugura nova concessionária dia 18 em PG

Cotrasa inaugura nova concessionária dia 18 em PG...

Raça de boi desenvolvida em PG é exposta no Show Rural

Raça de boi desenvolvida em PG é exposta no Show Rural...

Capa da edição desta terça-feira (04/02/2020) do JM

Capa da edição desta terça-feira (04/02/2020) do JM...

PG reúne 2,5 mil professores para abertura do ano letivo

PG reúne 2,5 mil professores para abertura do ano letivo...

Após manifesto, Sindicato quer diminuição de 20% dos comissionados

Após manifesto, Sindicato quer diminuição de 20% dos comissionados...

Inscrições para o 2º Cross Duathlon estão encerradas

Inscrições para o 2º Cross Duathlon estão encerradas...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS