PUBLICIDADE

Paciente mata terapeuta em sala de Igreja na Santa Paula

Caso ocorreu nas dependências da Igreja Nossa Senhora de Guadalupe, na tarde desta quarta-feira (23)

Rapaz trabalhava como terapeuta ocupacional e realizava um atendimento no momento do ataque
Rapaz trabalhava como terapeuta ocupacional e realizava um atendimento no momento do ataque -

Um homem de cerca de 40 anos foi assassinado na tarde desta quarta-feira (23) nas dependências da Igreja Nossa Senhora de Guadalupe, na região da Santa Paula, em Ponta Grossa. O corpo de Luiz Carlos Vantroba foi encontrado por um morador que passava pelo local. Informações do Corpo de Bombeiros (Siate) apontam que a vítima sofreu mais de seis facadas na região do tórax.

O rapaz trabalhava como terapeuta ocupacional e realizava um atendimento voluntário no momento do ataque. O profissional teria sido esfaqueado pelo próprio paciente. Após o homicídio, o suspeito fechou a porta do salão da Igreja e fugiu a pé. Ele não foi localizado até a publicação da reportagem.

A Igreja concede um espaço para a oferta deste tipo de iniciativa com o objetivo de garantir um acompanhamento para a população vulnerável. Ainda não se sabe a motivação do crime. Equipes da Polícia Militar, Polícia Cientídica e Instituto Médico Legal (IML) também estiveram na Igreja para acompanhar a situação e tomar as medidas cabíveis.

Desdobramentos do caso

Em entrevista concedida ao Portal aRede e Jornal da Manhã, o subtenente Andrade, da Polícia Militar, detalhou a situação. “O terapeuta teria marcado uma consulta com o suspeito, que já realizou atendimentos em outras oportundiades. O paciente, transtornado, teria desferido os golpes de faca na vítima. Foi acionado uma equipe do Siate, mas o rapaz já estava em óbito”, disse.

De acordo com Andrande, o acusado já está no radar das autoridades. “Após chegarmos até o local, realizamos vários patrulhamentos nas imediações, conforme as características do autor, que não foi encontrado. Temos algumas informações sobre as causas do crime, mas isso será levado para a Polícia Civil, que investigará o caso”, concluiu.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

MAIS DE COTIDIANO

HORÓSCOPO

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

DESTAQUES

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

MIX

HORÓSCOPO

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE