Corrida na Roça reúne mais de 300 atletas em PG

Segunda etapa do circuito 2022 aconteceu no sábado (16). Estrutura e as belas paisagens surpreenderam os participantes

Evento na área rural de Ponta Grossa aconteceu no fim da tarde de sábado, com largada para os trajetos de cinco e 10 quilômetros.
Evento na área rural de Ponta Grossa aconteceu no fim da tarde de sábado, com largada para os trajetos de cinco e 10 quilômetros. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Segunda etapa do circuito 2022 aconteceu no sábado (16). Estrutura e belas paisagens surpreenderam os participantes

A segunda etapa de Corridas na Roça do Circuito 2022 reuniu mais de 300 atletas na Fazenda Pedra Verde, na área rural de Ponta Grossa, às margens da PR 151, com direito a conhecer as belas paisagens que a propriedade reserva, que são características dos Campos Gerais. O evento contou com trajetos desafiadores de cinco e 10 quilômetros, e ainda a caminhada e a Corrida Kids, que movimentou as crianças e adolescentes no trajeto de 200 metros.

A primeira mulher a concluir o trajeto dos cinco quilômetros e a cruzar a linha de chegada foi a comerciante Priscila Andrade de Paula, de 37 anos. Ela pratica corridas há quatro anos, mas há dois anos tem investido tempo em treinamentos. “Eu participo de todas as corridas porque cada largada e cada chegada é uma emoção diferente, uma emoção única, e a corrida me faz feliz”, define. Para ela a Corrida na Roça tem diferenciais. “A corrida de rua é mais veloz, mas a corrida na natureza é especial, o visual é encantador, inspirador, é uma delícia”, completa.

O primeiro lugar masculino, nos cinco quilômetros, foi o caminhoneiro Cristian Luís de Paula, de 33 anos. Ele não é atleta profissional, treina por lazer em média três vezes por semana, e pela primeira vez se desafiou a participar de uma corrida em área rural. “O trajeto foi difícil, mas muito gratificante, o lugar escolhido para a corrida é muito lindo e o trajeto reservou, num fim de tarde, belas imagens a todos os participantes”, conta.

Jaqueline Beninca, de 55 anos, desde 2019 participa de um grupo de corridas e nunca mais parou. A Etapa Mercenários foi a segunda corrida na Roça que ela participa. “Estive no ano passado da etapa Uvaia, e não conhecia a estrutura na Fazenda Pedra Verde, mesmo sendo ponta-grossense, e foi preciso ter muito cuidado em alguns trechos porque a natureza realmente nos desafia, mas o trajeto como um todo foi bem instigante, o lugar é bonito,”, enfatiza.

Glauciane da Luz Lovato, 36 anos, atleta amadora, treina em estrada de chão, porque mora em área rural de Ipiranga. “Nos primeiros cinco quilômetros me arrependi de ter optado pelos 10 quilômetros, mas quando finalizei os cinco quilômetros e vi aquela estrada rural maravilhosa, daí sim entendi que era os 10 kms que eu deveria fazer”, conta Glauciane, que foi a primeira mulher a concluir o trajeto dos 10 quilômetros nesta etapa.

Terezinha Verenka dos Santos, 48 anos, veio correr em família. Ela, o esposo e o filho vieram de Telêmaco Borba para participar da corrida. “Em 2018 participei com meu filho da primeira corrida da minha vida e cheguei morta, mas logo que cruzei a linha de chegada, eu já queria correr de novo, e desde lá não parei mais”, revela. Ela participa de uma equipe de corrida em Telêmaco Borba e sempre incentiva a família ao esporte. “Eu sempre sonhei em correr com a minha família, e em corrida anterior levei minha neta de 3 anos, e hoje, nesse lugar lindo, eu consegui alcançar a linha de chegada com meu esposo e com meu filho, e ainda vou levar troféu”, comemora. O filho de Terezinha, João Guilherme Verenka dos Santos, de 23 anos, retomou recentemente as atividades físicas e comemorou a participação na 2ª Etapa da Corrida na Roça. “A corrida foi top, só o trecho de subida de dois quilômetros que acabou surpreendendo todo mundo, mas valeu a pena recomeçar conhecendo essa paisagem maravilhosa”, dispara.

Nilton José Cordeiro, de 43 anos, é ponta-grossense nato, mas mora há muitos anos em Belo Horizonte, onde participa ativamente de corridas em montanhas, mas pela primeira vez prestigiou uma corrida na sua cidade de origem. “Os trajetos nunca são fáceis, mas foi diferente, correr na vegetação é um desafio sempre, e muito gostoso”. Ele foi o terceiro na categoria masculino a cruzar a linha de chegada no trajeto dos 10 quilômetros. “Depois desse desafio, agora é conhecer de novo os atrativos turísticos da cidade, porque tem muitos anos que saí daqui, e vou conferir o quanto a cidade evoluiu, não só economicamente, mas também no turismo”, completa.

Leandra Moreira, de 44 anos, nasceu em Telêmaco Borba e mora há 25 anos em São Paulo. Ela é maratonista e está em férias pela região dos Campos Gerais e foi convidada por amigos a participar da Corrida na Roça. “Valeu a pena, o trajeto foi muito bem escolhido, realmente desafiador”, caracteriza.

Kleber Cavali, um dos idealizadores do evento destacou que a proposta desta segunda etapa foi inovadora. “Correr num sábado às 17 horas foi uma inovação, mas mantendo a essência da Corrida na Roça por conta da mata nativa, da natureza, do rio, mas ao mesmo tempo inovamos porque hoje estamos em um dos principais bares da cidade, que é o Mercenários, com uma estrutura confortável, é um local de eventos, foi uma certa ousadia oferecer a corrida este horário, mas conseguimos realizar não só mais uma etapa de corrida, mas sim um grande evento, com banda, praça de alimentação, brinquedos para as crianças, enfim, um espaço bastante agradável para que o atleta pudesse concluir o trajeto e ainda confraternizar, trazer familiares, e nosso objetivo então foi alcançado mais uma vez”, define.

A proposta ainda, de realizar o evento no sábado também tem como foco cumprir o objetivo turístico para o qual todo o circuito de Corridas na Roça também foi proposto. “Realizando o evento no sábado, também conseguimos incentivar que os atletas de outras cidades, permaneçam mais tempo em Ponta Grossa”, complementa.

Ainda segundo Kleber o calendário da Cavali Pró Eventos segue intenso para os próximos meses. Já no próximo fim de semana, de 22 a 24 de julho, acontece o Torneio de Tênis, na Sede Campestre do Clube Verde, depois ainda, a Corrida da Expo&Flor, dia 11 de setembro que é beneficente, e a próxima Corrida na Roça no dia 16 de outubro no Distrito de Guaragi, com a 3ª Etapa OAK Bier. “E também é grande a expectativa para 2º Treme Terra Race, que acontecerá no dia 27 de novembro e nos próximos dias vamos anunciar o local dessa realização, que será inédito e surpreendente”, finaliza.

Com informações da Assessoria de Imprensa