CNJ investiga juíza que impediu criança de fazer aborto

Menina de 11 anos está com pouco mais de seis meses de gestação

Menina de 11 anos está com pouco mais de seis meses de gestação
Menina de 11 anos está com pouco mais de seis meses de gestação -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Menina de 11 anos está com pouco mais de seis meses de gestação

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) informou nesta terça-feira (21) que está apurando a conduta da juíza Joana Ribeiro Zimmer, de Santa Catarina, no processo envolvendo uma menina de 11 anos que foi mantida pela Justiça em um abrigo para evitar que faça um aborto autorizado.

O procedimento, chamado de Apuração de Infração Disciplinar, é feito pela Corregedoria Nacional de Justiça e foi instaurado nesta segunda (20). No fim da manhã desta terça, a Justiça autorizou que a criança voltasse para a casa da mãe. A menina está com pouco mais de seis meses de gestação.

Vítima de estupro, a menina descobriu que está na 22ª semana de gravidez ao ser encaminhada a um hospital de Florianópolis, onde teve o procedimento para interromper a gestação negado. Depois que o caso foi parar na Justiça, a decisão e trechos da audiência sobre o caso onde a vítima, mãe dela, a juíza e uma promotora aparecem, foram revelados em uma reportagem dos sites Portal Catarinas e The Intercept.

Com informações do Portal G1. Leia mais aqui