PUBLICIDADE

Tibagi é a 66ª cidade que mais gera riquezas no campo no Brasil

Dados são referentes ao valor adicionado bruto a preços correntes de 2020. No período de um ano, o município teve crescimento de 71%

No Paraná, Tibagi ocupa a 6ª posição no estudo. Já à nível de Campos Gerais, o município está na 2ª posição
No Paraná, Tibagi ocupa a 6ª posição no estudo. Já à nível de Campos Gerais, o município está na 2ª posição -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O município de Tibagi se mantém como referência nacional no setor agrícola. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, recentemente, os dados da análise macroeconômica de 2020. Segundo o levantamento, a cidade atingiu o patamar de R$ 668 milhões em valor adicionado bruto a preços correntes na agropecuária. Com esse montante, Tibagi ocupa a 66ª posição dentre os 5.569 municípios brasileiros.

O prefeito Artur Butina (PSC) destacou o bom desempelho contabilizado pelo setor. “Tecnologia, trabalho dos produtores e investimento nas áreas. Isso resume os resultados obtidos por Tibagi nos últimos anos. Não temos as melhores terras do estado, como Cascavel, mas temos um trabalho duro dos nossos produtores com novas variedades e experimentos. Isso, com certeza, tem feito a diferença”, avaliou o chefe do Executivo.

No Paraná, Tibagi ocupa a 6ª posição no estudo. Já à nível de Campos Gerais, o município está na 2ª posição, atrás apenas de Castro que possui uma forte produção de leite. No ano de 2019, o valor adicionado de Tibagi era de R$ 390 milhões, aproximadamente. Os dados do IBGE representam uma evolução de 71,03% no período de um ano.

Distribuição alimentícia

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Tibagi, irá implementar no município o Centro de Distribuição da Agricultura Familiar (CDAAF). A estrutura física já existe e fica em uma sala onde hoje está a vaca mecânica. O valor total do investimento será de R$ 208 mil, sendo R$ 156 mil de recursos de um convênio com a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (SEAB) e R$ 64 mil de contrapartida do município.

De acordo com o secretário de Agricultura de Tibagi, Fabiano Carneiro, os recursos serão aplicados para a aquisição de um veículo nos padrões adequados para realizar a distribuição dos vegetais oriundos da agricultura familiar que são adquiridos através do PAA, por exemplo.

Ele disse ainda que está incluso também caixas plásticas de transporte para produtos hortifrutigranjeiros e pallets de polipropileno para armazenamento temporário das caixas com os produtos. Além disso, será investido recursos para a compra de material de consumo.

Com informações da Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE