PUBLICIDADE

Rally fomenta cultivo da cevada nos Campos Gerais

Encontro foi sediado pela Castrolanda, em Castro, e aconteceu entre os dias 29 e 30 de setembro

Pela manhã, produtores participaram de uma palestra técnica sobre a cevada no Memorial da Imigração Holandesa. Largada ocorreu após o almoço
Pela manhã, produtores participaram de uma palestra técnica sobre a cevada no Memorial da Imigração Holandesa. Largada ocorreu após o almoço -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Cerca de 250 pessoas marcaram presença na 2ª edição do Rally Técnico da Cevada, realizado pelas cooperativas que integram o projeto da Maltaria Campos Gerais: Agrária, Bom Jesus, Capal, Castrolanda, Coopagrícola e Frísia. O encontro foi sediado pela Castrolanda em Castro e aconteceu entre os dias 29 e 30 de setembro.

Segundo o Coordenador Técnico Agrícola da Castrolanda e um dos organizadores do evento, Rudinei Bogorni, a proposta é promover a interação entre as cooperativas, juntamente com as áreas de pesquisa, técnicos agrícola e produtores, no fomento à cevada. “Ficamos dois dias trocando informações sobre a cultura da cevada para entendermos um pouco sobre o desenvolvimento do grão e do malte na nossa região, o mercado promissor e como ele deve se comportar nos próximos anos”, conta.

A ideia foi levar informações para que produtores se organizem pensando na próxima safra de inverno, entendendo os detalhes do cultivo e como ele se comporta na região. Ainda na quinta-feira, 29 de setembro, os cooperados, técnicos e demais envolvidos no evento estiveram presentes em Ponta Grossa no Show Tecnológico de Inverno, da Fundação ABC, para conhecer detalhes de cultivares de cevada e se programar em relação ao plantio do próximo ano.

Na sequência, a agenda contou com uma visita às obras da Maltaria Campos Gerais, construída ao lado do campo experimental da Fundação ABC. A indústria, quando finalizada, será capaz de produzir 240 mil toneladas de malte cervejeiro – feito a partir da germinação da cevada. Presidente da Castrolanda, Willem Bouwman destaca a importância do fomento do grão de inverno para a sequência dos negócios.

“O evento é, acima de tudo, um momento de interação e de levar aos nossos cooperados as informações sobre o cultivo. Mas também é importante que eles entendam a necessidade da produção de cevada para o andamento da maltaria, um dos nossos principais investimentos da atualidade”, explica.

O rally de regularidade teve início na sexta-feira, 30 de setembro. Pela manhã, produtores participaram de uma palestra técnica sobre a cevada no Memorial da Imigração Holandesa, em Castro/PR, onde conheceram um pouco mais sobre as peculiaridades da produção e os números e status da obra da maltaria.

A largada com os veículos aconteceu na sequência, logo após o almoço, em frente ao memorial. De minuto em minuto, veículos deixavam o local para se deslocar até os pontos de informação em propriedades rurais da região. O objetivo era chegar em dois pontos específicos dentro de uma janela de tempo pré-determinada, sem fugir da rota prevista. A chegada, também no memorial, aconteceu por volta das 18h40.

O título da segunda etapa ficou com os produtores Arnaldo Stock (piloto) e Cristian Abt (navegador), da Agrária. A segunda posição foi de Reinder Barkema (piloto) e Edward Leffers (navegador), da Castrolanda. O pódio foi completado por João Lucas Naiverth (piloto) e David Naiverth (navegador), no terceiro lugar.


As informações são da assessoria de imprensa

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE