Elisangela se reúne com DER para debater obras da Ambev

Encontro colocou em pauta a necessidade de obras na via que dará acesso à nova fábrica

Encontro também teve presença de membros da equipe técnica da gestão municipal
Encontro também teve presença de membros da equipe técnica da gestão municipal -

Allyson Santos

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A prefeita de Carambeí, Elisangela Pedroso (PSB), participou de uma reunião na sexta-feira (5) junto ao superintendente regional do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), engenheiro Hamilton Boing. O encontro, que também teve presença de membros da equipe técnica da gestão municipal, colocou em pauta a necessidade de obras na via que derá acesso à nova fábrica da Ambev na cidade.

Em entrevista concedida ao Jornal da Manhã e Portal aRede, a chefe do Executivo explicou que será construída uma nova marginal na via que dá acesso a estrada da Areião, onde a fábrica será construída. Segundo ela, trata-se de uma pista de desaceleração. “O DER nos passou as coordenadas referentes a esse projeto e já estamos viabilizando o andamento das tratativas”, ressaltou Elisangela, que avaliou os diálogos de maneira positiva.

Início das obras

De acordo com a prefeita, o processo de terraplanagem no terreno que receberá a nova fávrica ainda não foi iniciado pois o poder público aguarda as licenças ambientais necessárias. “Tudo está saindo de acordo com o cronograma que planejamos. Temos toda uma equipe que trabalha diretamente em contato com a Ambev. Também me mantenho sempre atualizada de todas as situações”, destacou. Até a publicação desta reportagem, não foram divulgados os possíveis prazos que dizem respeito ao início das obras. A expectativa é que a nova indústria comece a funcionar a partir de 2025.

Investimento milionário

A fabricante de bebidas Ambev escolheu Carambeí, nos Campos Gerais, para instalar a maior fábrica de vidros sustentáveis do País, em um investimento de mais de R$ 870 milhões. O anúncio foi feito no mês de junho deste ano. O protocolo de intenções havia sido assinado com o Governo do Estado no fim do ano passado. A construção viabiliza criação de 1,5 mil vagas de emprego durante a obra. A partir do início da operação, projetada para ocorrer em 2025, serão entre 300 e 400 postos diretos.

A planta industrial vai produzir garrafas a partir da reciclagem de cacos recolhidos, fruto de parcerias com empresas de logística reversa e cooperativas da região. Serão produzidas garrafas dos tipos long neck, 300 ml, 600 ml e 1 litro para diversos rótulos da empresa, como Brahma, Skol, Budweiser, Stella Artois, Becks e Spaten. A capacidade produtiva é de até 500 milhões de garrafas por ano, dependendo do tipo. A fábrica vai abastecer cervejarias do Paraná e de diversos outros estados. A nova unidade representa uma aposta no desenvolvimento da logística reversa e economia circular, e está alinhada à meta da empresa de ter 100% dos seus produtos em embalagens retornáveis ou feitas majoritariamente de conteúdo reciclado até 2025.

Governador ressalta crescimento industrial

Além da nova fábrica de vidros em Carambeí, a Ambev conta com instalações em Ponta Grossa e Curitiba, centros de distribuição em diversos municípios e parcerias com o agronegócio de Guarapuava. “Esse é mais um investimento fantástico para o Paraná. A Ambev já é uma referência em sustentabilidade no nosso Estado e no mundo. Agora, eles trazem mais essa boa notícia: uma indústria de garrafas de vidro, que segue a política da empresa de fazer a reciclagem das garrafas. É mais geração de emprego e renda que atraímos para o Estado”, ressaltou o governador Carlos Massa Ratinho Junior, lembrando que o Estado bateu recorde na geração de empregos com carteira assinada, com a criação de mais de 172 mil vagas no ano passado.

Com informações da Agência Estadual de Notícias

Conteúdo de marca

Quero divulgar right