Estiagem derruba produção e região não atinge ‘supersafra’

Clima não foi favorável e a produção de grãos nos Campos Gerais ficou 17% abaixo da registrada na safra 2016/2017 


A enquanto no Brasil esta safra 2018/2019 será a maior da história, com a produção recorde de 242,1 milhões de toneladas de grãos, na região dos Campos Gerais, mesmo com toda a tecnologia empregada, ficou aquém da chamada ‘supersafra’, registrada entre 2016/2017. Somadas as produções de soja, milho (1ª e 2ª safra) e feijão (1ª e 2ª safra), foram colhidas 2,93 milhões de toneladas, 17% abaixo da registrada há dois anos, quando atingiu 3,53 milhões de toneladas. Na comparação com a safra anterior (2017/2018), porém, houve uma pequena elevação, de 0,5%. Os números são do Departamento de Economia Rural (Deral), vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária (SEAB).

Assim como foi safra brasileira, onde o milho de segunda safra foi o grande responsável pela elevação (36,9% na produção) e garantia do recorde, nos Campos Gerais a alta na produtividade desse grão fez com que a produção deste ano superasse a registrada em 2018. Enquanto no ano passado o milho colhido na segunda safra nos Campos Gerais somou 105,2 mil toneladas, neste ano chegou aos 172,2 mil, uma alta de 64%. Somadas as duas safras de milho, a produção deste ano atingiu 776,4 mil toneladas, contra 633,4 mil no ano passado. Contudo, quando a referência é 2017, o valor foi bastante maior, 1,2 milhão de toneladas. 

A soja, principal produto agrícola da região, teve queda na produtividade. Mesmo praticamente mantendo a área plantada da safra anterior, a queda de 3,7 mil quilos por hectare para 3,5 mil quilos por hectare trouxe uma redução de 6% na produção, de 2,13 milhões de toneladas para 2,01 milhões de toneladas. “Eram esperados 3.750 quilos por hectare, mas chegou a 3.530. Quem plantou a soja no início da janela, em setembro, sofreu com a estiagem. Essas áreas que puxaram nossa média para baixo; não fosse isso, se o plantio fosse realizado entre outubro e dezembro, teríamos uma safra maior”, explica Luiz Alberto Vantroba, economista do núcleo regional do Departamento de Economia Rural. 

No feijão, a produção praticamente não variou. Se a primeira safra caiu de 77,4 mil toneladas (em 2018) para 55,9 mil toneladas (2019), na segunda houve uma recuperação de quase 100% do perdido, passando de 69,1 mil toneladas (2018) para 89,5 mil toneladas (2019). Os números totais foram 145,4 mil toneladas em 2019 e 146,5 mil toneladas em 2018. Ambas porém também aquém dos quase 200 mil toneladas de 2017.


Trigo terá maior rendimento 

Na safra de inverno, a perspectiva é de que a produção de trigo em 2019 seja a maior dos últimos três anos. Embora o rendimento estimado inicialmente em 3,6 mil quilos por hectare já tenha reduzido para 3,5 mil quilos, em uma área de 117 mil hectares é esperada uma colheita de 409,8 mil toneladas. É um valor 7,2% maior que as 382 mil toneladas registradas em 2018 e que as 392 colhidas em 2017. "Estamos com 3,5 mil quilos e com viés de baixa. Vamos esperar o início da colheita, a partir de outubro, porque o cultivo foi afetada pelas duas geadas”, informa Vantroba.


Produção nacional bate recorde e será a maior da história

Com um crescimento de 6,4% na produção, este ano o país deverá colher 242,1 milhões de toneladas de grãos. Além de ultrapassar os 227,7 milhões da safra anterior (2017/18), os dados confirmam a safra 2018/19 como recorde da série histórica. O crescimento deve-se à maior produção nas culturas de algodão e milho. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (10) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Com relação ao milho, a safra total chega a quase 100 milhões de toneladas. Houve aumento na segunda safra, com crescimento de 36,9% e previsão de produção recorde de 73,8 milhões de toneladas. A soja sofreu redução de 3,6% na produção



GM e Uninter apresentam 2ª edição da Meia Maratona

GM e Uninter apresentam 2ª edição da Meia Maratona...

MM passa de ótima para certificação RA1000

MM passa de ótima para certificação RA1000...

Produtos da Cesta básica registram alta em agosto

Produtos da Cesta básica registram alta em agosto...

Furacão e Inter decidem final da Copa do Brasil

Furacão e Inter decidem final da Copa do Brasil...

Confira seu horóscopo para esta quarta-feira (11/09)

Confira seu horóscopo para esta quarta-feira (11/09)...

Aeroporto registra quase 5 mil passageiros transportados

Aeroporto registra quase 5 mil passageiros transportados...

Investimento na saúde

Investimento na saúde...

PRF apreende caminhão que transportava comida e tinta

PRF apreende caminhão que transportava comida e tinta...

Apreensão de cigarros nos Campos Gerais cresce 20% em 2019

Apreensão de cigarros nos Campos Gerais cresce 20% em 2019...

Polícia Civil abre pós-graduação em operações aéreas

Polícia Civil abre pós-graduação em operações aéreas...

CPS dá início à campanha de renegociação de contratos de asfalto

CPS dá início à campanha de renegociação de contratos de asfalto...

Vandalismo em rodovia de PG preocupa o governo

Vandalismo em rodovia de PG preocupa o governo...

Comitê gestor do ADM 2019 visita Milla e destaca lei

Comitê gestor do ADM 2019 visita Milla e destaca lei...

Temperatura máxima chega a 31°C em PG nesta quarta-feira

Temperatura máxima chega a 31°C em PG nesta quarta-feira...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS