Câmara deve confirmar regulamentação de marquises

Proposta dos vereadores Ricardo Zampieri (PSL) e Vinícius Camargo (PMB) garante realização de vistorias em marquises e sacadas. Sanção pode chegar a R$ 2,4 mil de multa e interdição.

Os vereadores de Ponta Grossa decidem nesta quarta-feira (10) sobre o projeto de lei nº 322/2018, que regulamenta a fiscalização de marquises e sacadas em Ponta Grossa. A proposta já foi aprovada em primeira discussão na segunda-feira (8) e deve ganhar novamente o aval dos membros da Câmara na nova discussão.

Durante a terça-feira (9), os vereadores autores do projeto – Ricardo Zampieri (PSL) e Vinícius Camargo (PMB) – concederam entrevista nos estúdios do portal aRede. Zampieri conta que a medida foi elaborada em conjunto com profissionais técnicos da área e visa garantir a segurança de pedestres, moradores e comerciantes, além de evitar futuros acidentes.

De acordo com a proposta, cabe aos responsáveis pelo edifício – proprietários, síndicos, administradores ou locatários, de acordo com os contratos vigentes – realizar a manutenção dos espaços suspensos. Também será necessária a contratação de técnicos para emitir um lado de estabilidade estrutural, a cada cinco anos, que deverá ser encaminhado à Prefeitura de Ponta Grossa para garantir as atividades no local. Caso o Departamento de Urbanismo do município verifique alguma irregularidade no laudo, o responsável terá 30 dias para iniciar as adequações, sob pena de uma aplicação de multa de 30 valores de referência – cerca de R$ 2,4 mil – e até mesmo a interdição do imóvel ou da rua onde ele se encontra.

Para Ricardo, o projeto é um passo importante para garantir a segurança para pedestres, comerciantes e moradores. "O que aconteceu na Vicente Machado foi um aviso importante. Vivemos em uma cidade com prédios construídos há décadas. Acredito que o projeto vai se configurar como um importante mecanismo para garantir a segurança da população", disse, se referindo à queda da marquise do Edifício Vila Velha, em outubro do ano passado, no Centro de Ponta Grossa.

Renovação deve acontecer a cada 5 anos

A proposta de Zampieri e Vinícius prevê que a fiscalização seja realizada a partir de cinco anos de vida útil da estrutura em questão e renovada a cada cinco anos - a data será contabilizada a partir da emissão do Habite-se, documento emitido pela Prefeitura. De acordo com Vinícius Camargo, a proposta não traz muitos custos aos moradores e responsáveis por edifícios, se levado em conta os benefícios que podem gerar. “É uma questão de prevenção. Temos essa cultura de remediar os problemas depois que uma tragédia acontece. Os custos para a elaboração dos laudos são praticamente irrisórios se compararmos com os benefícios que eles podem trazer. Afinal, sabemos que quem mais passa embaixo da marquise de um prédio é o próprio morador”, diz.

Vagas na agência do Trabalhador para sexta (26/04)

Vagas na agência do Trabalhador para sexta (26/04)...

PG contraria média nacional e gera 162 vagas de emprego

PG contraria média nacional e gera 162 vagas de emprego...

PG é a cidade do interior com maior número de vereadores

PG é a cidade do interior com maior número de vereadores...

Expofrísia exalta potencial genético do gado da região

Expofrísia exalta potencial genético do gado da região...

Charge da edição desta quinta-feira (25/04/2019) do JM

Charge da edição desta quinta-feira (25/04/2019) do JM...

Carroceria pode salvar ou tirar vidas

Carroceria pode salvar ou tirar vidas...

Capa da edição desta quinta-feira (25/04/2019) do JM

Capa da edição desta quinta-feira (25/04/2019) do JM...

População segura

População segura...

Polícia de PG fecha bingão na Ernesto Vilela

Polícia de PG fecha bingão na Ernesto Vilela...

Pessoas em situação de rua terão atendimento médico

Pessoas em situação de rua terão atendimento médico...

Tabela do frete é reajustada em 4,13%

Tabela do frete é reajustada em 4,13%...

Alunos entregam cadeira de rodas do 'Lacre Solidário'

Alunos entregam cadeira de rodas do 'Lacre Solidário'...

Morre André Luiz da Silva, filho do vereador Florenal

Morre André Luiz da Silva, filho do vereador Florenal...

Tibagi coleta 2700 quilos de embalagens de agrotóxico

Tibagi coleta 2700 quilos de embalagens de agrotóxico...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS