PUBLICIDADE

‘Dupla Jornada’ trabalha a comédia com o terror de vampiros

Estrelado por Jamie Foxx, o filme apresenta um caçador de vampiros que vive em Los Angeles nos dias atuais. A produção é da Netflix e estreou no Brasil nesta sexta-feira

Bud Jablonski (Jamie Foxx) é um pai que espera proporcionar uma boa vida para sua filha perspicaz Paige. Seu trabalho: caçar e matar vampiros
Bud Jablonski (Jamie Foxx) é um pai que espera proporcionar uma boa vida para sua filha perspicaz Paige. Seu trabalho: caçar e matar vampiros -

A comédia apresentada pela Netflix mostra um protagonista que se pode chamar de funcionário-padrão ao desenvolver duas atividades em paralelo, ainda que uma sirva para dar a outra a necessária aura de mistério. Estreia do supervisor de dublês J.J. Perry na direção, este é um filme que preza pela irregularidade, pelo nonsense, tudo muito bem dosado, com uma medida de caos para além do recomendável. História sem espaço para as tantas convenções de hábito, Perry faz de seu filme uma comédia ágil, que se concentra na caça a vampiros quase sempre bonitos, bem-sucedidos, bronzeados, por um homem negro de meia-idade num casamento instável, correndo contra o relógio a fim de proporcionar à filha as boas condições de que ele mesmo não desfrutou. Tantas particularidades, tanto ineditismo na exposição de um personagem cujo carisma enche a tela só poderiam mesmo redundar numa história em que as poucas reviravoltas, efetivamente, nem importam muito, mas acompanhar cada passo desse anti-herói torna-se logo o passaporte para instantes de diversão. 

O roteiro de Shay Hatten e Tyler Tice trabalha bem essa agonia do personagem central, quase um pária ao reconhecer que vive de livrar o mundo de um tipo muito singular de escória, que grassa no vale de São Fernando, noroeste de Los Angeles. Bud Jablonski, interpretado por um Jamie Foxx atento às especificidades do protagonista. Entre uma e outra sequência de enfrentamento com as criaturas sobrenaturais que infestam a região da Califórnia, Jablonski encontra tempo para manter em dia seu vínculo com a filha.

O TRABALHO DO DIRETOR

Para além da pancadaria ancorada em seres de outro mundo, o trabalho de J.J. Perry vem a ser uma boa fábula sobre a importância da família, chefiadas por homens bem-intencionados em seu intuito de não deixar que nada falte aos filhos, e faltando eles mesmos. O final, com a merecida promessa de redenção para esse salvador, deixa uma ótima impressão da história.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

MAIS DE MIX

HORÓSCOPO

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

DESTAQUES

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

MIX

HORÓSCOPO

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE