PIB da região dobra desde 2010 e passa dos R$ 150 bi

Valor registrado em 2010 juntos aos 19 municípios, de R$ 14,78 bilhões, saltou para os R$ 29,60 bilhões em 2016


Entre os anos de 2010 e 2016, a região dos Campos Gerais ampliou a sua participação no Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná. Mesmo representando 19 municípios, o que corresponde a menos de 5% dos 399 existentes no Estado, a participação é de 7,4% na economia paranaense. A elevação nesse indicador em âmbito estadual foi de 12,12%, já que, em 2010, essa participação era de 6,6%. As informações são do primeiro boletim divulgado pelo Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas da Universidade Estadual de Ponta Grossa, assinado pela professora Augusta Pelinski Raiher, doutora em economia. Somados os valores de todos os municípios desde 2010, em sete anos o PIB atingiu R$ 154,54 bilhões. 

Em valores nominais e reais, o maior valor obtido na região foi em 2016: R$ 29,60 bilhões. O montante é, ainda em números nominais, exatamente 100% superior aos R$ 14,78 bilhões somados em 2010. Mesmo considerada a inflação no período, houve um crescimento real de 27%. Como destacou a autora do estudo, que participou de uma entrevista ao vivo, na tarde desta quarta-feira no Portal aRede, o destaque é que em nenhum desses sete anos analisados a economia regional caiu: ela até desacelerou, registrando um crescimento real na casa de 1% em 2014 e 2015, mas não teve retração, como ocorreu com o Brasil ou o Paraná. Tanto que entre 2013 e 2016, os municípios dos Campos Gerais elevaram sua geração de riqueza em termos reais, em mais de R$ 882 milhões, enquanto que o Paraná diminuiu o PIB em mais de R$ 10 bilhões.

Augusta revela que a partir de 2010, várias políticas beneficiaram os Campos Gerais, que contribuíram para que o impacto da crise fosse menor na região. “E o principal foi o foco na industrialização. Dinamizá-la aqui foi muito importante, tanto que a participação da indústria no PIB dos Campos Gerais cresceu a partir de 2013. O setor de serviços tem peso grande, de mais de 40%, mas a indústria ganhou participação, estamos quase chegando a 40%”, destaca. O estudo mostra que em 2010, a indústria tinha participação de 36,5%, e passou para 37,8% em 2016, enquanto que os serviços tiveram queda de 47,2% para 45,4%. Já a agropecuária, que também se destacou e cresceu no período, tem um percentual de 16,9 (em 2010 era 16,4%).

Entre os investimentos mencionados, através do Programa Paraná Competitivo, estão o da Klabin em Ortigueira, que aplicou mais de R$ 8 bilhões em uma fábrica de celulose, e os em Ponta Grossa, como da implantação da Ambev, de R$ 850 milhões, e da DAF, de US$ 200 milhões (quase R$ 800 milhões); além das ampliações da Heineken (R$ 400 milhões) e da Tetra Pak (R$ 200 milhões). Ela explicou que outros diversos municípios também receberam aportes do Programa, que trouxeram um desenvolvimento regional. “As empresas satélites, muitas vezes, podem se instalar em cidades vizinhas e dali fornecem os bens para a empresa motriz. Por isso, a industrialização em alguns municípios não beneficia apenas esses, mas toda a região”, destaca.


Instalação da Klabin alavanca economia de Ortigueira 

O maior exemplo de prosperidade na região dos Campos Gerais nesses últimos anos com a industrialização foi Ortigueira. A cidade recebeu o aporte da Klabin, de mais de R$ 8 bilhões para a construção da Unidade Puma, o maior investimento privado da história do Paraná. Junto com ela, houve a atração de empresas satélites, como a da Air Liquide, por exemplo. O reflexo foi eminente: o PIB do município, que era de R$ 247,6 milhões em 2010, passou para R$ 1,21 bilhão em 2016, ou seja, um incremento de quase R$ 1 bilhão, aumentando em quase quatro vezes. Em números reais, a alta foi de 212%, ou seja, mais que triplicou. E o detalhe é que a produção iniciou em março de 2016, não pegando um ano ‘cheio’.

“Ortigueira, dentro do Paraná Competitivo, foi especificada para ter o processo de desenvolvimento econômico fomentado. Imagine um município que, em 2012, teve um PIB de R$ 300 milhões, recebe, a partir de 2013, R$ 8 bilhões: quantos PIB’s seriam necessários para compor esse investimento. Tínhamos pouco mais de duas mil vagas de emprego em 2012, e em 2015, 2016, estávamos com mais de 8 mil”, reforça Augusta, lembrando que o índice de desenvolvimento Ipardes passou de 0,56 para 0,68.

Mais presídios e penas rigorosas

Mais presídios e penas rigorosas...

PG gera mais de mil vagas de emprego no quadrimestre

PG gera mais de mil vagas de emprego no quadrimestre...

Algumas considerações sobre alienação parental

Algumas considerações sobre alienação parental...

Charge da edição deste fim de semana (25, 26 e 27/05/2019) do JM

Charge da edição deste fim de semana (25, 26 e 27/05/2019) do JM...

Rangel envia à Câmara projeto para assumir bilhetagem

Rangel envia à Câmara projeto para assumir bilhetagem...

Justiça Eleitoral cancela quase 4,4 mil títulos em Ponta Grossa

Justiça Eleitoral cancela quase 4,4 mil títulos em Ponta Grossa...

Capa da edição deste fim de semana (25, 26 e 27/05/2019) do JM

Capa da edição deste fim de semana (25, 26 e 27/05/2019) do JM...

Aliel participa de seminário sobre Previdência no Sindserv

Aliel participa de seminário sobre Previdência no Sindserv...

Fim de semana será de atos pró-Bolsonaro em PG

Fim de semana será de atos pró-Bolsonaro em PG...

Vialaser inaugura loja no Palladium Ponta Grossa

Vialaser inaugura loja no Palladium Ponta Grossa...

Receita Federal realiza leilão de veículos apreendidos

Receita Federal realiza leilão de veículos apreendidos...

PG recebe Dia D do Feirão do Imposto neste sábado

PG recebe Dia D do Feirão do Imposto neste sábado...

Obras interrompem abastecimento de água em PG

Obras interrompem abastecimento de água em PG...

Pequeno Anjo terá atendimento médico gratuito

Pequeno Anjo terá atendimento médico gratuito...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS