Cesta básica tem alta de 8% em Ponta Grossa

Incremento foi observado no acumulado de 2018. Valor da compra dos 33 itens passou para R$ 482,73 - há um ano, esse montante sequer chegava aos R$ 450


Fazer as compras do mês nos supermercados em Ponta Grossa ficou mais caro em 2018. A pesquisa da cesta básica, realizada mensalmente pelo Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas (NEREPP) da Universidade Estadual de Ponta Grossa, divulgada nesta quarta-feira, mostra que a aquisição dos 33 itens passaram a custar R$ 482,73. O valor é cerca de 8,4% mais caro do que era cobrado no início do ano passado, quando esse valor girava em torno de R$ 445. A alta está acima da inflação oficial do país: entre janeiro e novembro, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) atingiu 3,59% (o valor oficial do ano vai ser revelado apenas nesta sexta-feira, estimado para ficar abaixo dos 4%). 

Somente no mês de dezembro, a variação foi de 0,54%. Se a aquisição dos produtos custava R$ 480,13 na primeira semana de dezembro, agora passaram a custar R$ 2,60 a mais, na primeira semana de janeiro. Dos itens da cesta, 23 subiram, 9 tiveram queda e um deles continuou constante. O desinfetante foi o item de maior alta com 28,96%; enquanto que o tomate teve a maior queda com 35,09%. 

Entre os cinco grupos da cesta básica, o que apresentou a maior alta foi o da limpeza com 9,53%, refletindo no aumento do preço da cesta; enquanto que o grupo de maior queda foi o hortifrutigranjeiros, com 13,10%. Como mostra a pesquisa do NEREPP, quando observadas as variações mensais nos grupos, o de alimentação geral teve alta de 1,21%, e dentro deste, o macarrão foi o produto responsável pela maior variação positiva de 16,84%, com o feijão apresentando a maior variação negativa com 5,51%.

Nos hortifrutigranjeiros, o produto de maior variação positiva foi a cebola, com 8,63%; enquanto que no de limpeza a de maior variação negativa foi o amaciante, com 5,35%. Com queda de 1,55%, no grupo carne o frango teve a maior variação positiva, de 1,48%; e a carne bovina com a maior variação negativa de 2,83%. O grupo higiene aumentou 2,35%, marcando como produto de maior variação positiva o desodorante, com 7,99%; e com a maior variação negativa o sabonete, com queda de 7,12%. 


Compra consome 48,3% do salário

Considerando o valor da cesta básica em R$ 482,73, e o salário mínimo de R$ 998, a pesquisa conclui que uma família com renda mensal de apenas um salário mínimo vai gastar cerca de 48,3% de sua renda para a aquisição dos itens. Os pesquisadores do NEREPP registram que os preços promocionais nem sempre demonstram a realidade, pois alguns produtos foram encontrados mais baratos que em estabelecimentos onde estariam em promoção.


Com informação das assessorias

‘Prefeito não pode reapresentar fundo de transporte’, diz Pietro

‘Prefeito não pode reapresentar fundo de transporte’, diz Pietro...

Cescage incentiva a pesquisa sobre Erva-Mate

Cescage incentiva a pesquisa sobre Erva-Mate...

Artistas podem enviar obras sobre Nossa Senhora Sant'Ana

Artistas podem enviar obras sobre Nossa Senhora Sant'Ana...

Governo aguarda suspensão da greve para retomar discussão

Governo aguarda suspensão da greve para retomar discussão...

Preço da gasolina em PG cai 2,66% em uma semana

Preço da gasolina em PG cai 2,66% em uma semana...

Capa da edição desta quarta-feira (26/06/2019) do JM

Capa da edição desta quarta-feira (26/06/2019) do JM...

Diretor da rede Condor participa de reunião na Acipg

Diretor da rede Condor participa de reunião na Acipg...

Erros perigosos na nova lei de internação forçada

Erros perigosos na nova lei de internação forçada...

Promovendo desenvolvimento

Promovendo desenvolvimento...

Centro de Tecnologia Klabin obtém reconhecimento internacional 

Centro de Tecnologia Klabin obtém reconhecimento internacional ...

Charge da edição desta quarta-feira (26/06/2019) do JM

Charge da edição desta quarta-feira (26/06/2019) do JM...

Criança leva choque ao esbarrar pipa em fios de alta tensão

Criança leva choque ao esbarrar pipa em fios de alta tensão...

PG concede 940 toneladas de calcário para agricultura familiar

PG concede 940 toneladas de calcário para agricultura familiar...

Banco do Brasil repassa peças de inverno ao SOS

Banco do Brasil repassa peças de inverno ao SOS...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS