PG possui mais de 90 projetos de edifícios

Quarto maior município do Paraná em número de habitantes, Ponta Grossa vive um ‘boom’ da verticalização desde o início desta década. Mesmo com inúmeros edifícios, tanto comerciais quanto residenciais, já inaugurados, há praticamente uma centena de projetos, com cinco ou mais pavimentos, em andamento em Ponta Grossa. Uma listagem, realizada por entusiastas do Fórum Skyscrapercity – Ponta Grossa, mostra 91 empreendimentos idealizados para o município nos últimos anos, desde os ainda em projeto, mas já lançados, até em fase de conclusão. Como alguns tem mais de um prédio (como o Condominium Santos Dumont, com três), são 109 torres já em obras ou por serem iniciadas em Ponta Grossa. 

No ano passado, levantamento divulgado pela e-Construmarket, através da Rede de Obras, mostrou que a cidade teve o terceiro maior crescimento do brasil em novos edifícios, com 57 novos empreendimentos registrados em 2016. O Presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Ponta Grossa (Iplan), Ciro Ribas, destaca que essa atração de novos aportes só é possível devido à fase de desenvolvimento pela qual a cidade está passando, e acredita que os valores do imóveis contribui para o incremento. “O número aparentemente alto de projetos de edifícios decorre do valor ainda baixo do metro quadrado do terreno em Ponta Grossa, quando comparado com outros municípios paranaenses, atraindo, desta forma, investidores de outras cidades e motivando os locais”, informa Ribas. 

Para Ribas, a verticalização é bastante positiva para um município, inclusive por estimular a economia local, gerando novos empregos e impulsionando no comércio. “A verticalização traz um melhor aproveitamento da infraestrutura existente, já que concentra a população fazendo com que não seja necessário desenvolver uma nova área, por exemplo, que ainda não seja dotada dos elementos básicos, como saúde, educação e mobilidade, por exemplo”, diz. 

O engenheiro civil e diretor comercial da Construtora Miquelão, Fabio Miquelão, também atribui esse crescimento ao envelhecimento dos imóveis na cidade. “O setor ficou muito defasado na cidade. Mas houve um aumento de demanda na cidade, que foi crescendo, e houve a renovação dos imóveis. A mudança na legislação também permitiu a construção de prédios sem limite de pavimentos”, explica. A Construtora tem dois projetos em execução, ambos de 23 pavimentos: o Benevento, que será entregue em junho; e o Palazzo Ducale, que está na 11ª laje e será entregue em 2020. Porém, um novo projeto será lançado ainda neste ano, no Jardim América, o mais alto da Miquelão, com 30 pavimentos. Isso ocorre porque, segundo ele, há potencial. “A médio prazo Ponta Grossa tem capacidade de absorver tudo o que está sendo construído”, acrescenta.


Oito projetos na cidade possuem 30 ou mais pavimentos

Entre os projetos, há oito com 30 ou mais pavimentos. O maior deles é um de 50 andares, previsto para Oficinas, cujas obras ainda não foram iniciadas. Há projetos, também, de 36, 34, e três de 33 pavimentos – um deles, aliás, que está em fase final, o Cote d’Azur, com duas torres. Há onze projetos com cinco pavimentos, onze com sete pavimentos e dez com oito. Como lista contempla os empreendimentos com mais de 5 pavimentos, não estão inclusos, por exemplo, os da Construtora Prestes, que realiza projetos de quatro andares (Vittaces e ‘Vista’), com centenas de unidades habitacionais. Se considerados os com quatro pavimentos, a lista seguramente passa de 100 novos empreendimentos.


O Iplan

O Iplan, juntamente com seu Conselho, analisa a implantação dos novos empreendimentos através do Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV). Segundo Ribas há alguns motivos para isso: “É para que eles sejam projetados de modo a causar menos impactos no meio urbano, proporcionando um crescimento planejado à cidade e melhorando a qualidade de vida de todos os munícipes”, esclarece.

PM detém suspeitos de praticar série de assaltos

PM detém suspeitos de praticar série de assaltos...

Rotary comemora 113 anos no Terminal Central em PG

Rotary comemora 113 anos no Terminal Central em PG...

Mais de 3,5 mil pessoas visitam o 21º Show Tecnológico

Mais de 3,5 mil pessoas visitam o 21º Show Tecnológico...

Empresa de PG participa de Feira Internacional

Empresa de PG participa de Feira Internacional...

MC Cerejinha deleta videoclipe e faz desabafo

MC Cerejinha deleta videoclipe e faz desabafo...

UEPG arrecada 800kg e marca início do Selo Social Acadêmico

UEPG arrecada 800kg e marca início do Selo Social Acadêmico...

Jovem é preso com faca perto de colégio estadual

Jovem é preso com faca perto de colégio estadual...

Por telefone, vítima cai em golpe e passa dados a bandido

Por telefone, vítima cai em golpe e passa dados a bandido...

Público que assiste TV na madrugada é maior que o das manhãs

Público que assiste TV na madrugada é maior que o das manhãs...

Ladrões simulam pneu furado para praticar roubo

Ladrões simulam pneu furado para praticar roubo...

Uma coisa leva a outra: os impactos climáticos

Uma coisa leva a outra: os impactos climáticos...

Bom Dia Astral: Confira seu horóscopo para sexta-feira (23/02)

Bom Dia Astral: Confira seu horóscopo para sexta-feira (23/02)...

Coluna RC desta sexta-feira (23/02)

Coluna RC desta sexta-feira (23/02)...

Carambeí vai construir 154 casas através do ‘Morar Bem’

Carambeí vai construir 154 casas através do ‘Morar Bem’...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS