Museu do Amanhã leva título de edifício mais sustentável do mundo

RC Viagens

20 de março de 2017 15:40

da redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Cinco pontos importantes na viagem com filhos pequenos

Ícone da RIMOWA faz 80 anos

10 viagens "miudinhas" para se fazer em Portugal

Jardim Botânico na Flórida é impressionante
10 passeios que você precisa fazer em Alagoas
Cruzeiros marítimos que são "eco-friendly"
Machu Picchu: o maior cartão-postal do Peru
/Crédito: Gustavo Messina/ MTur
PUBLICIDADE

O Brasil abriga o “Edifício Verde Mais Inovador” do planeta, reconhecimento inédito para o País. Especificamente, o Rio de Janeiro e o seu imponente Museu do Amanhã, consagrado nesta quinta-feira (16) durante o MIPIM Awards, na França. Trata-se de uma premiação realizada na mais importante exposição mundial do setor imobiliário, que ocorre na cidade de Cannes e que contou com a presença de representantes do Ministério do Turismo brasileiro.

O museu, inaugurado em 2015, no Píer Mauá, já é considerado um dos principais cartões postais do Rio de Janeiro. O Museu do Amanhã que já recebeu 1,5 milhão de visitantes, uma média de 5 mil por dia, se destacou por ações de sustentabilidade como a captação de energia solar e o uso das águas geladas do fundo da Baía de Guanabara no sistema de ar-condicionado.

O espaço, símbolo da recuperação da Zona Portuária carioca, derrotou na disputa a construção 119 Ebury Street, em Londres, a sede da Siemens em Munique, na Alemanha, e o Värtan Bioenergy CHP-Plante, em Estocolmo, na Suécia.

Para o ministro do Turismo, Marx Beltrão, que recentemente conheceu as instalações do museu, a premiação consagra um modelo vencedor de aproveitamento do ambiente urbano. “O Museu é um dos grandes atrativos da revitalizada Praça Mauá e serve de importante exemplo para o setor turístico no Brasil. Tanto em relação à sustentabilidade quanto pela criação de atrativos que reforcem a movimentação de visitantes nos destinos nacionais”, enaltece Beltrão.

A unidade ocupa uma área de 15 mil metros quadrados e é fruto de um investimento de R$ 250 milhões, organizado em parceria entre a Prefeitura do Rio, a Fundação Roberto Marinho e com patrocínio do Banco Santander. Presente à premiação, o secretário-geral da Fundação, Hugo Barreto, agradeceu ao ministro Marx Beltrão pelo apoio à divulgação da candidatura do espaço.

Durante o MIPIM, o estande do MTur foi palco da distribuição de materiais e de um vídeo sobre o museu. Com as iniciativas sustentáveis adotadas, a estimativa é de que o museu economize anualmente 9,6 milhões de litros de água e 2.400 megawatts/hora de energia elétrica.

BRASIL EM EVIDÊNCIA - Ainda no MIPIM, um almoço promovido nesta quinta pelo MTur reuniu quase 200 empresários alemães, chineses, franceses, italianos, norte-americanos, russos e tailandeses. Com a presença de importantes representantes da indústria turística internacional, o evento foi marcado por um forte interesse em potenciais projetos nas áreas de infraestrutura e hotelaria.

O coordenador-geral de Atração de Investimentos da Pasta, Rodrigo Marques, voltou a expor condições favoráveis à presença de empresas estrangeiras no Brasil. Ele reforçou as boas expectativas de crescimento econômico do país e também esforços do MTur pela melhoria do ambiente de negócios no setor.

*Fonte de informação Ministério do Turismo/Por André Martins

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização