RC Entrevista – Greice Doró Perin

RC Coluna

07 de outubro de 2017 00:45

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

RC Entrevista - Homens de Sucesso (13/12)

Coluna RC desta terça-feira (12/12)

RC Entrevista - Tonia Mansani

Coluna RC desta sexta-feira (08/12)
Coluna RC desta quinta-feira (07/12)
Coluna RC desta quarta-feira (06/12)
Coluna RC desta terça-feira (05/12)
PUBLICIDADE

Greice Dóro Perin – 36 anos, é o tipo de mulher que exprime beleza, encanto e ao primeiro contato exibe uma paz de espírito, como poucas. É o tipo de mulher que traz uma beleza que vai além dos seus lindos olhos claros e do corpo escultural. O bem estar físico e emocional vem de uma vida equilibrada. Nossa diva do mês ama viajar, curte com intensidade os encontros em família, e adora sair com os amigos e, especialmente, receber em sua residência.

Nascida no Oeste do Estado, em Cascavel, a arquiteta já renomada naquela região, encontrou há sete anos em Ponta Grossa sua plenitude profissional e mantém dois escritórios de arquitetura e interiores. Seus 14 anos de carreira na área a credenciam a cada dia desenvolver novos e ousados projetos. Casada e mãe dos pequenos Eduarda e Enzo, Greice vive ao lado do esposo Fábio uma história digna de uma Cinderela moderna. Clicada pelas lentes do afamado mago das fotografias Laertes Soares, tendo como locação as instalações do recém inaugurado Mercenários Gastro Bar, que inclui o complexo da Fazenda Pedra Verde, a coluna RC divide com seus leitores os segredos de beleza e a visão particular e generosa da nossa entrevistada. Confira:

 

RC - Greice você é uma mulher que vive a sua plenitude profissional e familiar, como dá conta de manter-se leve e equilíbrada?

Greice - Tenho uma família muito amorosa, que sempre está ao meu lado para me apoiar a superar e enfrentar os desafios diários. Também sou bastante calma, e acredito que isto me auxilia positivamente a conduzir tanto no lado profissional quanto pessoal.

 

RC - Você tem uma beleza que transcende o físico, como cuida do corpo e da mente?

Greice - Obrigada! Procuro sempre curtir a vida de forma equilibrada, família em primeiro lugar e cultivar as amizades. Considero-me privilegiada, pois estou rodeada de pessoas especiais, o que me torna muito feliz. Pratico pilates e musculação, para cuidar do corpo.

 

RC - Como você encarou as mudanças trazidas pela maternidade tanto físicas como emocionais?

Greice - É fato que a maternidade trouxe novos hábitos à rotina, demandas desconhecidas, abdicação de alguns caprichos anteriormente cultivados. Contudo, o lado positivo que a maternidade nos proporciona transcende a qualquer mudança. É uma nova fase. Outros objetivos se descortinam. É uma experiência extremamente gratificante.

 

RC - Como arquiteta que vem trazendo seu DNA em cada projeto que executa como é traduzir para o papel o sonho do cliente? Seu estilo consegue agradar a todos?

Greice - Amo arquitetura. E, aos meus olhos um dos maiores predicados desta profissão consiste no fato de podermos em interferir positivamente na vida das pessoas. É extremamente gratificante poder contribuir na concretização do sonho dos clientes! A cada novo projeto, novos desafios, novas expectativas. Isto é uma motivação para nos manter sempre atualizados e buscar sempre o aprimoramento. Mas agradar a todos, acredito que não seja possível em nenhuma esfera!

 

RC - Existe um segredo para a juventude?

Greice - Gostaria de saber a receita! (rsrs) Busco ser sempre otimista, positiva. Tentar extrair o lado positivo de qualquer situação. Sou muito feliz e aproveito a vida com encontros, viagens, passeios e busco ter uma alimentação saudável.

 

RC - Existe a cultura de que Ponta Grossa é uma cidade fechada. Você que veio de Cascavel e reside na cidade há 07 anos sentiu isso? Como vê a receptividade dos cidadãos àqueles que não são natos aqui?

Greice - Ponta Grossa é uma cidade tradicionalista, de fato. Porém, conforme as pessoas foram nos conhecendo, foram nos acolhendo. Gosto muito da cidade, e os amigos tem um papel extremamente relevante, hoje posso dizer que me sinto uma ponta-grossense.

 

RC - E fazendo uma avaliação da cidade, o que você mudaria e o que você deixaria como está?

Greice - Como arquiteta, sinto muita falta de verde, arborização... mas compreendo que como estamos tratando de uma cidade mais antiga, onde as calçadas são muito estreitas, implantar um projeto de arborização revela-se uma tarefa um pouco mais difícil. A revitalização dos edifícios antigos, na mescla dos edifícios novos, cria uma atmosfera européia, a qual temos que preservar e valorizar, pois poucas são as cidades paranaenses que carregam essa identidade.

 

 

STAFF:

 FOTOGRAFO: LAERTES SOARES

LOCAÇÃO: MERCENÁRIOS GASTRO BAR

MAQUIAGEM: JULIA GIOVANETTI REBISCHKE– All Centro de Beleza

ROUPAS: ZIMC BOULEVARD

ACESSÓRIOS: MARIA DOLORES PONTA GROSSA

CALÇADOS: AREZZO

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização