Estudo aponta que o uso de redes sociais aumenta a solidão

RC Bem Estar

13 de março de 2017 17:35

Fernando Irael

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Ômega 3 pode ajudar a reduzir a TPM

Cálcio e Vitamina D são importantes para os ossos

Conheça os alimentos que aumentam a qualidade de vida do diabético

Psicóloga oferece dicas para bom rendimento no Enem
BB Cream FPS50 da RG Premier
Câncer de pele: especialista alerta para a prevenção
Espaço Saúde Palladium orienta mulheres
Acessar sites como Twitter, Facebook e Snapchat por mais de duas horas por dia dobra a probabilidade de alguém se sentir isolado. /
PUBLICIDADE

As redes sociais estão completamente inseridas ao nosso dia a dia, e o uso excessivo é capaz de afetar a forma como agimos, sem ao menos percebemos. Um estudo realizado por psicólogos americanos descobriu que as redes sociais estão fazendo com que nos sintamos cada vez mais solitários.

A pesquisa, publicada no Periódico Americano de Medicina Preventiva, analisou quase 2 mil jovens com idades entre 19 e 32 anos, levando em consideração a quantidade que usavam as diversas redes sociais.

De acordo com o estudo, acessar sites como Twitter, Facebook e Snapchat por mais de duas horas por dia dobra a probabilidade de alguém se sentir isolado. "Não sabemos o que veio antes - o uso de redes sociais ou a sensação de isolamento social", afirma à coautora do estudo Elizabeth Miller, professora de Pediatria da Universidade de Pittsburgh.

Os pesquisadores sugerem que quanto mais tempo uma pessoa fica online, menos tempo ela tem para interações no mundo real. "É possível que jovens adultos que se sentiam isolados socialmente recorreram às redes sociais. Mas pode ser que o uso cada vez mais intenso de mídia social levou eles a se sentirem isolados do mundo real", completa a professora.

Além disso, a navegação pelas redes sociais pode despertar sentimentos de exclusão, como a inveja ao ver uma foto de uma festa no qual não foi chamado. "Somos criaturas sociais, mas a vida moderna tende a nos isolar em vez de nos aproximar. Apesar das redes sociais aparentemente criarem oportunidades de socialização, o estudo aponta que elas não têm o efeito que esperamos", disse Brian Primack, da Escola de Medicina da Universidade de Pittsburgh.

Esse é um questionamento a ser aprofundado adiante, para que os pesquisadores possam entender sobre a epidemia de problemas mentais e de isolamento social entre jovens e adultos.

*Fonte de informação Site: Minhavida

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização