Startup de PG é aprovada para 2ª fase do InovAtiva

Ponta Grossa

14 de novembro de 2017 16:40

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Bandidos fazem arrastão em loja no centro da cidade

Rapaz usa tesoura para assaltar panificadora

Homem cai de moto e morre atropelado em rodovia de PG

Unicesumar entrega novo campus com 39 cursos
Cade aprova a aquisição da Masisa pela Arauco
Aeroporto receberá investimentos de locadoras neste ano
Quatro vilas ficam sem água nesta quarta-feira
/
PUBLICIDADE

Duas startups que são atendidas pelo Sebrae/PR em Ponta Grossa foram aprovadas para a segunda fase do InovAtiva Brasil, programa de aceleração em larga escala para negócios inovadores, realizado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e pelo Sebrae, com execução da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi). Em todo o país foram selecionadas 123 empresas para a etapa final do ciclo de aceleração de 2017.

O Paraná aparece como um dos Estados com o maior número de selecionados, com um total de 10 startups. No âmbito nacional, os setores que mais se destacaram foram de Tecnologia da Informação e Comunicação (38), Saúde (20), Serviços (15), Educação (8) e Agronegócio (7).  Nessa fase, as startups receberão mais quatro semanas de mentorias e capacitação online, encerrando com dois dias de treinamento intensivo antes do Demoday InovAtiva, onde apresentarão seus negócios na maior banca de startups do país, na capital paulista. 

A Santémed, de Ponta Grossa, foi aprovada no programa. A empresa oferece uma solução de gestão para consultórios e clínicas, com agenda eletrônica integrada ao prontuário eletrônico, além de módulo financeiro completo. A solução é também a primeira plataforma do Brasil com tecnologia exclusiva para integração entre geração e conferência automática de guias de pagamento por convênios, as chamadas TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar).

Para o CEO da Santémed, Anderson Andrade, a aprovação para a segunda fase éimportante porque mostra que a empresa soube desenvolver um excelente trabalho na primeira etapa do InovAtiva através de mentorias e orientações. “Foi um aprendizado em que pudemos comprovar, através das validações, que estamos no caminho certo. Isso representa os ganhos acelerados de maturidade, solidez e progressão para o nosso escalonamento no mercado, com foco em desenvolver o melhor produto para profissionais da área da saúde”, pontua.

Outra startup selecionada é a Anatolab, de Guarapuava. Conforme a responsável pela criação de novos produtos e gerenciamento da empresa, Fernanda Virtuozo, a nova etapa será ainda mais importante devido às capacitações que receberão como empreendedores. “Vai nos ajudar a mudar nossa forma de pensar e, provavelmente, a modificar alguns pontos da nossa startup”, comenta.

A Anatolab é um startup de pesquisa e desenvolvimento na área da saúde, que trabalha com a criação de novos produtos que possam resolver problemas do setor e licenciar a propriedade intelectual para que empresas que realizam a fabricação e venda desse tipo de produtos possam explorar essas tecnologias comercialmente. “A princípio já temos um produto que foi patenteado, que seria os simuladores de contração muscular. Temos um colete para auxiliar em procedimentos da recuperação da musculatura respiratória, que está sendo desenvolvido atualmente”, emenda a empresária.

Para a consultora do Sebrae/PR e gestora regional do programa de startups, Thaise Amaral Orita, o InovAtiva permite que as startups aprovadas, e que são atendidas pelo Sebrae/PR, tenham contato e recebam mentorias de especialistas das áreas em que estão inseridas. “Isso permite um atendimento diferenciado pois, além disso, elas têm conexão com investidores”, reforça.

Ela acredita que o programa ajuda na definição de metas e resultados, que são estabelecidos durante as consultorias. “Por mais que seja à distância, é necessário ter disciplina. O InovAtiva permite também que as startups trabalhem o processo de internacionalização das empresas, com uma visão global”, completa a consultora do Sebrae/PR.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização