Homem fica preso às ferragens após colisão em PG

Ponta Grossa

11 de novembro de 2017 11:50

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Audiência Pública vai debater licitação de aterro em PG

Idoso é preso por suspeita de tráfico em PG

“O transporte coletivo está à beira do colapso”, diz Helmiro Bobeck

Secretário se revolta com lixo e 'quebra tudo'
Pontos turísticos de PG estampam materiais escolares
“Justiça foi feita”, comemora Dr. Zeca após decisão
Justiça inocenta Dr. Zeca e valida maior votação da história
PUBLICIDADE

O motorista de um Volkswagen Gol ficou preso às ferragens após a colisão com outro automóvel, uma Volkswagen Parati, na noite desta sexta-feira, em Ponta Grossa. O acidente ocorreu por volta das 21 horas, no cruzamento entre as ruas Padre Roberto Bonk e Chopim, no bairro Colônia Dona Luiza. Um dos motoristas teria furado a preferencial e ocasionado o acidente. Além do motorista do Gol, outras duas pessoas ficaram feridas, e foram levadas a hospitais no município.

O condutor do Gol, um homem de 51 anos, foi a vítima mais grave. Ele foi levado ao Hospital Bom Jesus, sem risco de morte. As outras duas vítimas foram uma mulher de 31 anos e uma criança de dez anos (mãe e filho). Eles foram levados para o Pronto Socorro Municipal, com ferimentos leves. Outras duas pessoas ficaram ilesas.

Com a colisão, um dos automóveis acertou o gradil de uma residência e invadiu no terreno, quase acertando a casa. O dono da casa atingida pelo acidente, Rodrigo, disse à reportagem aRede/COP que com a mudança na via, ficou mais perigoso, e que acidentes são frequentes. “Ocorrem de dois a três acidentes por semana, e pedimos o apoio do poder público, já fizemos até um abaixo-assinado, e pedimos para a Autarquia melhorar a situação”, disse, estimando que alguns motoristas passam no trecho até a 80 km/h. “E agora com o veículo invadindo a residência, com minha criança dormindo no quarto, foi o maior susto”, completa.

O morador pede que redutores de velocidade sejam instalados na via. Segundo ele, os vizinhos estão mobilizados, e caso nenhuma medida seja tomada, prometem realizar uma manifestação. “Se não for resolvido logo vamos tomar uma ação, fazer um protesto, talvez fechar a via, para que sejam melhoradas as condições”, admitiu, ressaltando que, se houver, será um protesto pacífico e sem qualquer tipo de ato de vandalismo.

PUBLICIDADE
MIX - 21/02/2018 02:14h

Vinícius é morto no presídio

Beth se junta à comemoração de Clara e todos estranham seu comportamento. Adinéia pede para Samuel ...

 
0
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização