Suspeitos de matar homem no fim de semana são presos

Ponta Grossa

14 de setembro de 2017 08:55

Gabriel Sartini

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Bandidos armados roubam veículo no Jardim Carvalho

Carro tomba após batida em cruzamento

Princípio de incêndio em antigo mercado mobiliza bombeiros

Rodovias da região terão R$ 160 mi para obras
Palestra esclarece sobre a Reforma Trabalhista
Shopping Palladium abre 'Vila' de Natal
Campanha ‘Quita Fácil terá atendimento especial em PG
PUBLICIDADE

Polícia Militar encontrou a dupla no fim da manhã de quarta-feira em uma residência no bairro Contorno; corpo foi encontrado no domingo em arroio da cidade

A Polícia Militar de Ponta Grossa prendeu nesta quarta-feira (13) dois rapazes de 19 e 24 anos suspeitos de envolvimento no homicídio de Adriano de Oliveira, de 40 anos. O homem foi encontrado com sinais de asfixia e agressão e com a orelha decepada. Os dois jovens foram presos pela PM na rua Palmeiras depois de denúncias anônimas.

Os dois já tinham passagens pela polícia e o mais novo, inclusive, responde por roubo e usava tornozeleira eletrônica há três meses – ele confessou ter serrado o equipamento para poder voltar a cometer crimes. Contra ele, havia dois mandados de prisão em aberto. Já o jovem de 24 anos revelou ter passagens na polícia por furto, além da suspeita do homicídio e de outros roubos ocorridos na região.

Durante as buscas na casa dos suspeitos, que são amigos, os policiais também encontraram cinco pedras de crack e uma faca escondida embaixo do travesseiro de um deles. Os objetos foram encaminhados para a delegacia da Polícia Civil.

O corpo foi encontrado por volta das 18h30 do último domingo (10) em um córrego na rua Januário Teodoro, no final da Vila Nova. De acordo com o Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa, o corpo apresentava sinais de asfixia e agressão. O caso segue sob investigação da Polícia Civil. Os dois suspeitos concederam entrevista ao repórter Márcio Lopes, do programa COP, e negaram envolvimento no crime.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização