Paraná terá geada negra de segunda para terça-feira

Ponta Grossa

17 de julho de 2017 11:06

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Durante recesso, deputados intensificam agenda na região

Paróquias de PG abrem inscrições para cursinho pré-vestibular

Azul altera horários e reduz frequência de voos em PG

Homem conta em vídeo como matou Juliana
Lions realiza Feijoada Beneficente neste sábado
Matador de Juliana deixa local do crime com tranquilidade
Procurador lamenta decisão sobre transparência sindical
Amanhã, haverá formação de geada forte em ampla área do Estado./ Foto:Divulgação Simepar/
PUBLICIDADE

Pelo menos duas regiões do Paraná (Sudoeste e Sul), sofrerão os efeitos da geada negra na madrugada desta terça-feira. O alerta foi emitido na manhã desta segunda-feira pelo Sistema Meteorológico do Paraná. Os agricultores deverão adotar medidas preventivas no sentido de evitar perdas em suas lavouras.

De acordo com o site Climatempo, a geada negra é a queima da vegetação por ação de ventos frios muito fortes. Pode ocorrer mesmo durante o dia.  É um fenômeno pouco comum associado com a ocorrência de ventos moderados a fortes e muito frios provocados pela chegada de fortes massas frias de origem polar. Quando ocorre a geada negra, a vegetação fica escurecida, com aspecto queimado. A geada negra é muito mais danosa do que a geada branca, pois queima a seiva no interior das plantas, o que impede a sobrevivência da planta. 

Um raro e muito forte evento de geada negra ocorreu no estado do Paraná em 18 de julho de 1975. Este é um fato meteorológico histórico e dramático para o estado do Paraná, pois dizimou as plantações de café do norte paranaense. A perda total das lavouras gerou também uma grave crise financeira e social no estado do Paraná.

Conforme o Simepar, terça-feira será muito gelada no Paraná. A frente fria se afasta do Estado, mas, na madrugada, ainda chove entre as áreas mais ao norte e leste. O grande destaque mesmo é a massa de ar polar que se estabelece sobre a Região Sul e causa forte declínio das temperaturas também nas regiões paranaenses. O amanhecer será de muito frio e mesmo ao longo do dia não esquenta, ou seja, permanece gelado por causa do vento. A perspectiva é de registro de valores negativos de temperatura no Centro-Sul e em parte do Sudoeste e dos Campos Gerais. O ar frio também se espalha pelas áreas do norte paranaense e a temperatura diminui muito em comparação aos dias anteriores. A previsão é de formação de geadas fortes e também há risco de prejuízos para a agricultura em função da combinação de ar frio e vento (geada negra).

Temperaturas abaixo de zero devem ser observadas nos três estados da Região Sul especialmente nos dias 18, 19 e 20 de julho. No sul de Mato Grosso do Sul, a temperatura pode ficar próxima de zero. No período entre 18 e 23 de julho a temperatura estará em declínio acentuado em São Paulo e no Sul de Minas.

Informações Simepar e Climatempo

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização