Marcelo destina mais R$ 7,8 mi para a área de Educação

Ponta Grossa

19 de abril de 2017 11:11

Mario Martins

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Imposto sobe e litro da gasolina pode superar R$ 4 em PG

Dupla roda mais de 200 quilômetros para divulgar CD

Projeto prevê 10% da renda do Centro de Eventos para Assistência Social

Litro da gasolina pode chegar a R$ 4 em postos de PG
Prefeitura de PG paga 50% do 13º nesta sexta-feira
PG ganha nova versão de pimenta artesanal
UEPG está entre as melhores universidades da América Latina
PUBLICIDADE

Obras de ampliação e construção de três Cmeis e nova escolas municipais começam na segunda-feira (24). Expectativa é de que 200 vagas de Ensino Infantil sejam abertas.

O prefeito Marcelo Rangel assinou nesta quarta-feira (19) a ordem de serviço para o início de obras de construção e ampliação de três Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) e seis escolas municipais. Os trabalhos da empreiteiras iniciam já na segunda-feira (24). Finalizadas, as escolas irão beneficiar moradores de sete bairros de Ponta Grossa.

O valor do investimento é de R$ 7,8 milhões, provenientes do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) – do Governo Federal – e de impostos municipais.

A construção e reforma dos Cmeis resultam na abertura de 200 novas vagas para a Educação Infantil no município. Do valor total anunciado, a prefeitura destinou cerca de R$ 1,4 milhão para a construção do Cmei Belo Horizonte (no Jardim Belorizonte), R$ 466 mil para a ampliação do Cmei Valdevino Lopes (no Núcleo Santa Paula) e mais R$ 52 mil para a criação do ‘Projeto Casulo’ no Cmei Augusto Canto (no Cará-Cará) – o programa visa atender crianças de até 3 anos no espaço educacional.

Já as escolas municipais beneficiadas passarão por reformas estruturais para garantir a qualidade do atendimento em período integral, de acordo com Rangel. Foram contempladas a escolas municipais Engenheiro Cyro Martins (R$ 493 mil, localizada no Chapada), Professora Eclea dos Passos Horn (R$ 1,3 milhão, na Vila Isabel), Prefeito Dr. Amadeu Puppi (R$ 1,8 milhão, no Boa Vista), Professora Ana de Barros Holzmann (R$ 1,2 milhão, na Colônia Dona Luiza), Braulina Carneiro Quadros (R$ 738 mil, no Jardim Carvalho) e Paulo Grott (R$ 698 mil, no Jardim Carvalho).

De acordo com a secretária de Educação, Esméria Savelli, as obras irão beneficiar, ao todo, cerca de 2 mil crianças. “São investimentos estruturais dentro e fora das salas de aulas para garantir o trabalho e a comodidade de atividades em período integral”, descreve.

Rangel acrescenta que, para a ampliação de uma escola para funcionar em tempo integral, é preciso construir “praticamente uma nova estrutura”. “É uma nova escola. São necessárias mudanças que vão desde a cozinha ao telhado e iluminação, passando por salas de aula e até banheiro”, explica.

Gestão de Rangel entrega 49 escolas

Durante o evento que marcou a ordem de serviço, o prefeito Marcelo Rangel ainda fez um balanço dos investimentos na Educação. Segundo ele, somente durante os quatro primeiros anos de mandato, 49 escolas e Cmeis foram construídos em Ponta Grossa, além de outros investimentos em espaços educacionais, como a Usina do Conhecimento, o ‘Farol do Proerd’ (onde funciona a sede do Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária – BPEC) e o Anfiteatro Municipal Eunice Miró Guimarães Cordeiro Construção, por exemplo.

Secretária de Educação deve ganhar nova sede

Rangel ainda adiantou que a Secretaria Municipal de Educação deve ganhar uma nova sede. A expectativa é de que o anúncio seja realizado na semana que vem, mas ainda não há informações divulgadas sobre o local e o valor investido para a mudança.

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização