Previs?o do tempo
   
Homem esfaqueado pela mulher morre no hospital

Ponta Grossa

17 de abril de 2017 09:21

Rodrigo de Souza

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Polícia Ambiental flagra corte irregular de eucaliptos

Confusão por causa de som alto acaba com presença da PM

Motorista é obrigado a ensinar ladrões a dirigir caminhão

Bêbado, motorista é preso após quase atropelar policial
Dono procura cão desaparecido na Vila Cipa
PM registra sequestro de adolescente em PG
Donos buscam cão desaparecido no Lagoa Dourada
PUBLICIDADE

Jackson Luiz Ferreira, de 25 anos, foi atingido por facada nas costas após discussão com a esposa. À polícia, suspeita confessou crime e disse que agiu para se defender.

Uma discussão entre marido e mulher terminou em tragédia durante o domingo (16) em Ponta Grossa. Jackson Luiz Ferreira, de 25 anos, morreu no hospital após ser atingido por uma facada, desferida pela própria esposa, na região do bairro Boa Vista. À Polícia Civil, Juliana Cristina da Silva, de 25 anos, disse que agiu para se defender das agressões do marido.

Em entrevista, Juliana afirmou que estava conversando com o ex-marido e primo de Jackson em frente ao portão da residência na manhã de domingo. “Ele chegou em casa alcoolizado e me viu conversando com o primo dele. Ficou com ciúmes, me puxou pelo cabelo e começou a me agredir”, descreve. Juliana conta que também estava alcoolizada – os dois haviam bebido juntos em uma festa – e que viu o primo de Jackson ir embora sem acionar a polícia. “Ele [primo] me viu apanhando e sumiu sem me ajudar”, disse.

A suspeita chegou a negar o crime na delegacia, mas acabou confessando o caso durante depoimento na 13ª Subdivisão Policial (SDP). “Ele nunca me bateu antes e não era agressivo, mas, na crise de ciúmes, me enforcou e me jogou contra a pia. Eu já estava sem ar e ia morrer, então peguei uma faca e dei nele”, descreve. O golpe acertou as costas de Jackson.

A própria mulher acionou o socorro do Corpo de Bombeiros e também a Polícia Militar (PM). Jackson foi levado ao Hospital Universitário (HU) Regional dos Campos Gerais com ferimentos graves e não resistiu. O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico-Legal (IML).

Juliana deve responder pelo crime de homicídio, mas a pena pode ser reduzida ou até mesmo descartada pela Justiça por conta da legítima defesa.

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização