Procon de PG alerta consumidor sobre saque do FGTS

Ponta Grossa

17 de fevereiro de 2017 14:38

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Justiça se mobiliza para evitar extinção de zonas eleitorais em PG

Comunidade terapêutica é fechada por irregularidade

Rodonorte retoma encontros do ‘Caminhos para a Cidadania’

Sindicato vai oferece check-up para veículos em PG
Câmara mantém veto contra isenção de IPTU
Motorista envolvido em atropelamento é liberado em PG
Departamento do Deficiente de PG realiza terapia assistida por animais
/Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Coordenador-executivo afirma que valores não podem ser bloqueados por conta de dívidas. População deve ficar atento a cobranças indevidas.

O governo federal divulgou nos últimos dias o calendário de saque das contas inativas do FGTS. E com a mudança das regras, passam a ter direito de sacar o dinheiro trabalhadores que têm saldo em uma conta inativa até 31 de dezembro de 2015. A medida, que objetiva injetar dinheiro na economia, trouxe algumas preocupações para os órgãos de defesa do consumido, especialmente em relação aos correntistas da Caixa Economica Federal, cujo crédito será automaticamente depositado em conta poupança e também em relação àqueles trabalhadores que optarem pela transferência dos recursos para suas respectivas contas em outras instituições financeiras.

De acordo com Edgar Hampf, coordenador-executivo do procon de Ponta Grossa, “no momento em que os valores do FGTS forem depositados e havendo débito em aberto, esse dinheiro será imediatamente destinado à cobertura das dívidas, mas esse é um procedimento ilegal, porque esses recursos têm natureza alimentar, assim como o salário, e não podem ser bloqueados para quitação de débitos”.

Portanto, os consumidores devem ficar atentos e, se esse procedimento ocorrer, deverão buscar o desbloqueio dos valores junto aos agentes financeiros e, sem solução imediata, deverão registrar uma reclamação na plataforma consumidor.gov.br ou no Procon de Ponta Grossa, pessoalmente ou através dos canais de contato.

O Procon de Ponta Grossa orienta ainda que a utilização desses recursos deve ser uma escolha do consumidor, que poderá – naturalmente – negociar seus débitos com os bancos, buscando a melhor saída para sua situação financeira. Em todo caso, reforça o coordenador Edgar Hampf, “quem decidirá o destino do dinheiro dessas contas do FGTS é o consumidor. Em hipótese alguma esse direito é transferido ao agente financeiro. Dúvidas podem ser sanadas, a qualquer tempo, no Procon de Ponta Grossa, inclusive pelas redes sociais ou pelo email procon@pontagrossa.pr.gov.br.

Informações da Assessoria de Imprensa.

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização