Rangel decreta corte de 20% nos cargos de confiança

Ponta Grossa

11 de janeiro de 2017 14:24

Afonso Verner

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Adolescente diz à PM que furtou moto para ‘cobrar dívida’

Polícia Ambiental recolhe cágado em Uvaranas

Condutor embriagado é detido ao dirigir carro sem uma roda

Rapaz é baleado por bandido durante assalto em rodovia
Associação pede doação de sangue para vítima de assalto
Menina de PG, fã de garis, recebe surpresa em visita
Com 16 anos, ponta-grossense tira maior nota do PSS
Prefeito decretou corte em todas as fundações e órgãos ligados ao Poder Executivo/Imagem: Arquivo JM
PUBLICIDADE

Decreto 12.343 prevê corte de 20% nos cargos de confiança dos órgãos da administração direta da Prefeitura

O prefeito Marcelo Rangel (PPS) começou a colocar em prática parte da reforma administrativa proposta logo após a reeleição em 2016. O Diário Oficial do município dessa quarta-feira (11) traz a publicação do decreto 12.343 que prevê o corte de, ao menos, 20% dos cargos de confiança nas fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista ligadas à Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG).

Assinado por Rangel e pelo procurador geral do município, Marcus Vinícius Freitas, a medida prevê algumas exceções, entre elas, diante de uma solicitação fundamentada do órgão ou entidade em questão, permitir que os cargos em comissão sejam mantidos. O decreto também exclui da medida empregados que tem cargos em locais de confiança dos setores de educação e saúde.

A Secretaria Municipal de Administração e a Procuradoria Geral do Município deverão estabelecer prazo para o cumprimento das medidas, além de expor normas e orientações complementares. Após ser reeleito, Rangel já falava da necessidade de cortar cargos em comissão para ajustar a folha de pagamento.

Até o final do ano passado a Prefeitura tinha mais de 300 cargos de confiança, todos foram dispensados no último dia de 2016 e pouco mais de 30 comissionados foram recontratados até o momento. As outras medidas que integram a chamada reforma administrativa de Rangel deverão passar pelo aval dos vereadores durante sessão extraordinária convocada ainda durante o mês de janeiro.

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização