"Uber é concorrente desleal”, dizem taxistas

Ponta Grossa

06 de janeiro de 2017 16:05

Afonso Verner

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Amigos se despedem de vítima de acidente de trânsito

Batida contra ônibus causa morte de motociclista em PG

Homem é atingido por tiro nas costas em vila de PG

Cursos e arteterapia têm matrículas abertas na UEPG
Ambulatório de Saúde da UEPG promove coleta de sangue
GM detém suspeitos de assalto no centro de PG
Prefeitura realiza operação ‘tapa-buraco’ no centro de PG
Menon afirma que já existem carros no "Uber clandestino" em Ponta Grossa/Imagem: Danilo Wiedermann
PUBLICIDADE

Sindicalistas acreditam que instalação da UBER no município pode “acabar com a atividade dos taxistas” em Ponta Grossa

“O UBER clandestino já existe na cidade, é uma concorrência desleal”. Essa é a opinião de José Carlos Dobginski, o Carlão, presidente do Sindicato dos Taxistas autônomos de Ponta Grossa. A possibilidade de instalação da Uber na cidade, empresa especializada na prestação de transporte privado urbano, já é de conhecimento do Sindicato. Os taxistas prometem mobilizar vereadores e o prefeito, Marcelo Rangel (PPS), para impedir com uma lei a possibilidade.

Segundo Carlão, entre 450 a 500 pessoas sobrevivem do táxi em Ponta Grossa. “Hoje o taxista paga inúmeros impostos, é taxa pra todo lado, não tem como concorrer com uma serviço como o Uber”, considerou o presidente do sindicato. Carlão conta ainda que deve se reunir com o prefeito e vereadores para articular uma lei que proíba a instalação do serviço em Ponta Grossa.

Carlãolembrou ainda que a principal preocupação do sindicato é garantir uma concorrência leal, do ponto de vista financeiro, e até mesmo garantir a segurança de taxistas e motoristas do Uber. “Se tivermos uma lei que regulamente isso, caso um taxista encontre alguém fazendo uma corrida se dizendo Uber, ele pode chamar a polícia e isso evitaria casos de violência que temos vistos em outras cidades”, afirmou Carlão.

O vice-presidente do sindicato, José Carlos Menon, trabalha em um ponto de táxi ao lado do shopping Palladium e garante que veículos, de maneira clandestina, já “se dizem Uber” em Ponta Grossa. “A instalação do serviço é ruim para o mercado de trabalho e até mesmo para o usuário, qual é a segurança que uma pessoa tem ao entrar em um carro desse?” questionou Menon. O taxista lembrou ainda que em muitas das grandes cidades, como é o caso de São Paulo, o serviço é prestado praticamente sem fiscalização.

Menon garantiu ainda que o prefeito Marcelo Rangel, em reuniões anteriores com os sindicalistas, já havia se comprometido em barrar o serviço na cidade – Rangel não foi encontrado pela reportagem para confirmar a informação. Menon também sustenta que promotores de justiça consultados pela categoria também se manifestaram contrariamente a instalação do Uber em Ponta Grossa. 

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
MIX - 18/02/2017 05:34h

Pedro e Helô batizam Caio

Confira os destaques de 'A Lei do Amor' de sábado, 18 de fevereiro. Pedro expulsa Tião e Mag...

 
0
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização