Marcelo Rangel inicia reforma administrativa

Ponta Grossa

28 de dezembro de 2016 15:31

Afonso Verner

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

HU confirma piora da saúde de bebê espancado

Dupla armada assalta moradores na Chapada

Jovem sofre grave acidente em rodovia de PG

Acidente envolve dois veículos na Vila Estrela
Dois homens são presos após agredirem mulheres em PG
Homem tenta se passar pelo irmão, mas falha e acaba preso em PG
Trio é preso pela GM após furto em shopping de PG
Prefeito deve reiniciar contratações dos comissionados apenas a partir de fevereiro de 2017/Imagem: Arquivo JM
PUBLICIDADE

Prefeito exonerou parte dos cargos em comissão e deve terminar dispensas ainda em 2016

Com a proposta de enxugar a máquina pública para o segundo mandato no cargo de prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel (PPS) exonerou nessa quarta-feira (28) 122 funcionários de cargos de comissão na Prefeitura. Após ser consagrado o segundo prefeito reeleito da história de PG, Rangel anunciou que tinha como meta cortar até 30% dos cargos de confiança do Poder Executivo – a Prefeitura tem mais de 300 cargos em comissão.

Na série de exonerações dessa quarta-feira a pasta que mais teve funcionários dispensados foi o setor de Assistência Social – ao todo o setor teve 30 funcionários dispensados. Na sequência a pasta com mais exonerações foi a Fundação de Cultura, setor que somou mais de 20 dispensas. As exonerações preveem que os funcionários sejam dispensados do trabalho já no próximo dia 31 de dezembro.

O corte de funcionários comissionados também é uma resposta de Rangel aos diversos alertas do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) – o órgão emitiu dois alertas em 2016 (um em março e outro em agosto) sobre o gasto excessivo da Prefeitura com a folha de pagamento. O TCE emite documentações do tipo quando o município ultrapassa 90% do valor máximo que poderia ser gasto diante do cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Rangel também afirmou que os outros comissionados e secretários também deverão ser exonerados ainda em 2016 – a proposta do prefeito é que apenas alguns deles são recontratados no próximo ano. A proposta de Marcelo é que todos os funcionários comissionados e secretários assinem contratos de seis meses – o vínculo só será renovado caso o prefeito aprove o trabalho do funcionário comissionado ou secretário.

O Sindicato dos Servidores Municipais (SindServ) também se posicionou sobre o assunto. Leovanir Martins, presidente da entidade, acredita que o município tem um número elevado de cargos em comissão e que o corte nesse tipo de função poderia subir para 50%. “Mesmo que o valor monetário dos cargos em comissão não seja tão substancial quando comparado com a folha global de salários do município, nós entendemos que a quantidade de cargos em comissão é elevada”, comentou Martins.

Leovanir afirmou que no entendimento do SindServ é perfeitamente cabível uma diminuição de, ao menos, 50% no número de cargos em comissão, sem que o haja prejuízo no funcionamento da máquina administrativa. “No início do Governo Rangel, em 2013, o prefeito aumento o número de cargos comissionados de 213 para 323 e por isso seria um momento oportuno para cortar ainda mais cargos em comissão”, contou Martins.

Sindicato sugere dispositivo de controle

Leovanir Martins, presidente do SindServ, também defendeu que o próprio Poder Executivo crie um mecanismo que controle o número de cargos comissionados. “Acredito que o Executivo poderia mandar um projeto de emenda à Lei Orgânica do Município (LOM) para que o número de cargos de confiança tenha uma espécie de indexador, seja o número de habitantes da cidade, o valor da folha salarial dos servidores de carreira ou mesmo o orçamento municipal”, contou Martins. O sindicalista acredita que um mecanismo do tipo poderia controlar a variação dos cargos de comissão nas próximas administrações.

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização