Alunos do Positivo dão destino nobre a livros

Preocupados com a sustentabilidade, alunos do Colégio Positivo dão destino nobre a livros didáticos usados durante o ano

“Como nossa escola pode reduzir o impacto ambiental?”. Foi essa frase escrita em um mural do Colégio Positivo Internacional, em Curitiba (PR), há três anos, que fez com que a pequena Helena Giotto, então com 9 anos de idade, pensasse em uma forma de ajudar o meio ambiente e desse os primeiros passos para que a escola implantasse a chamada logística reversa, uma solução para o material didático de seus alunos após o uso.

“Depois de ler a frase, fiquei pensando no que fazer. Daí, vi que havia uma pilha de livros didáticos usados, cheios de informações pessoais, já preenchidos, e imaginei que seria muito legal reciclá-los. Falei para meus pais, e eles me ajudaram a criar uma apresentação no Powerpoint, para que levasse o projeto até a escola”, conta Helena, hoje com 12 anos, estudante do 7° ano do Ensino Fundamental. A exposição foi um sucesso e o Colégio resolveu aprimorar a ideia. Agora, três anos depois, o projeto, que prevê a reciclagem dos livros didáticos usados durante o ano letivo, enfim foi concretizado.

“De fato, era uma demanda ter uma solução para o descarte do material. Desde 2014, temos adotado condutas para diminuir o impacto das nossas ações no meio ambiente. Nesse sentido, vemos que a gestão da coleta dos resíduos é essencial”, ressalta a supervisora de Qualidade e Meio Ambiente do Grupo Positivo, Andréa Luiza Arantes.

Como funciona o projeto?

O Grupo Positivo é responsável pela concepção, produção e impressão de milhares de livros didáticos por meio da Posigraf, Editora Positivo e Colégio Positivo. Atualmente, mais de 800 mil alunos de escolas públicas e particulares, do Brasil e do Japão, utilizam o material didático produzido pela marca. Agora, com o nascimento do projeto Logística Reversa Positivo, o grupo será responsável, também, pelo destino final desses livros, fechando com muita responsabilidade essa cadeia.

O projeto piloto começou com o Colégio Positivo Júnior, Colégio Positivo – Jardim Ambiental e Colégio Positivo – Ângelo Sampaio, todos em Curitiba. Os alunos dessas unidades podem descartar livros, cadernos e outros materiais de papel usados durante o ano em caixas coletoras específicas para esse fim.

Todo o material coletado é encaminhado para o processo de reciclagem, virando matéria-prima que será vendida para a fabricação de outros produtos. A receita arrecadada com a comercialização será dividida entre os colégios participantes, conforme a arrecadação de cada um. Os alunos de cada unidade ajudarão a decidir o que será feito com a verba destinada ao seu colégio. Com o auxílio do Instituto Positivo, as escolas deverão desenvolver projetos voltados às questões sociais e ambientais.

Em 2019, o Positivo pretende estender o projeto para todas as unidades. Enquanto a Helena espera que a ideia sirva de inspiração para outras escolas do país.

Prefeitura confirma implantação do Terminal Santa Paula

Prefeitura confirma implantação do Terminal Santa Paula...

Operário estreia no Estadual contra o Paraná

Operário estreia no Estadual contra o Paraná...

UEPG estuda projeto de reconhecimento facial nos campi

UEPG estuda projeto de reconhecimento facial nos campi...

Simão destaca concorrência para a ‘camisa 1’ do Operário

Simão destaca concorrência para a ‘camisa 1’ do Operário...

Paraná aposta na reformulação do elenco para 2019

Paraná aposta na reformulação do elenco para 2019...

Setor agrícola pede solução sobre a falta de crédito rural

Setor agrícola pede solução sobre a falta de crédito rural...

Ram Heavy Duty 2019 é referência em desempenho

Ram Heavy Duty 2019 é referência em desempenho...

ANTT publica nova tabela com valores do frete mínimo

ANTT publica nova tabela com valores do frete mínimo...

Charge da edição deste fim de semana (19, 20 e 21/01/19) do JM

Charge da edição deste fim de semana (19, 20 e 21/01/19) do JM...

Fesuva busca comercializar mais de 35 toneladas de uva

Fesuva busca comercializar mais de 35 toneladas de uva...

PM prende mulher que venderia filha por R$ 12 mil

PM prende mulher que venderia filha por R$ 12 mil...

AMTT adia teste de binário na região central

AMTT adia teste de binário na região central...

UniSecal prorroga inscrições para pós-graduações

UniSecal prorroga inscrições para pós-graduações...

Entregador de gás em PG vira refém de bandidos

Entregador de gás em PG vira refém de bandidos...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS