Brumadinho e as Yellow Bikes

A tragédia de Brumadinho e o vandalismo das bicicletas Yellow em Curitiba têm algo em comum. Ao contrário do que se pensa, economia estuda o comportamento e os traduz em números, e os dois eventos se relacionam nesse sentido. O comportamento econômico é o processo de escolhas dos indivíduos, cujo pressuposto teórico baseia-se na análise comparativa de custos e benefícios. A racionalidade econômica, ainda que limitada, é a escolha da opção cujo benefício supere os custos da ação.

O ponto fundamental das políticas econômicas e sociais é a adoção de medidas que influenciem os indivíduos a fazerem escolhas desejadas pela sociedade, criando incentivos ou penalidades para alterar a relação de custos e benefícios de determinada ação. É exatamente nesse aspecto que as políticas falharam no uso de incentivo e penalidades para o vandalismo das bicicletas Yellow e a barragem de Brumadinho.

A tragédia de Brumadinho caracteriza-se como uma externalidade negativa: um grupo se beneficia dos resultados de determinada atividade econômica, que gera transbordamentos negativos para indivíduos sem relação com o negócio. Manutenção e prevenção nas barragens significam custos para as mineradoras - custos estes que não são recuperados e implicam em perda da lucratividade. Ao avaliar a decisão de investir em manutenção e prevenção, a empresa compara o custo do investimento com os ganhos que terá com sua realização. Diretamente, nenhum ganho direto, pois o custo de reconstrução da barragem pode ser similar ao da manutenção. Indiretamente, o ganho é a economia das indenizações às vítimas da tragédia decorrente do rompimento e multas aos órgãos ambientais. Na análise de custo e benefícios entram os riscos da ocorrência, bem como os valores estimados de perda e “ganho”.

Brumadinho tem um antecedente: Mariana. Após pouco mais de três anos da tragédia, a Samarco ainda empurra na justiça o pagamento das indenizações às famílias e nenhum centavo foi pago ao IBAMA, a título de multa. Perto da tragédia para as famílias, e diante da magnitude da empresa, o valor da multa foi pequeno: R$250 milhões. Os projetos de lei para endurecer o rompimento de barragens não avançaram nos estados e no Congresso. Para qualquer mineradora, a situação continua a mesma - e ainda é mais barato não investir em manutenção e prevenção do que arcar com os prejuízos do rompimento. O “benefício” do desleixo é maior do que o custo de precaução.

E o que as Yellow Bikes têm em comum? O aluguel de bicicletas traz lucratividade para os sócios da empresa e para os usuários, mas também gera externalidades positivas para o restante da sociedade ao contribuir para a mobilidade urbana. Todos deveriam ter interesse no sucesso da atividade. Entretanto, no Paraná e São Paulo já há casos de depredação das bicicletas. Aparentemente, ninguém está obtendo ganhos com o vandalismo, pois as peças não podem ser reaproveitadas e as bicicletas são monitoradas contra furto. Neste caso, o vandalismo só traz prejuízos para a Yellow Bike, seus usuários e a sociedade. O prejuízo para os vândalos seria a penalidade financeira de ressarcimento da bicicleta ou a perda de liberdade. Como é difícil identificar e punir os vândalos e, além disso, a punição existente é irrelevante, as Yellow Bikes continuam sendo destruídas.

Enquanto as penalidades para crimes ambientais e atos de vandalismo não endurecerem, barragens serão rompidas e bicicletas serão vandalizadas. As eleições de 2018 mostram um clamor da população pelo aumento das penalidades e menos tolerância à criminalidade. Resta ver se este clamor será atendido.

*Leide Albergoni é autora do livro Introdução à Economia – Aplicações no Cotidiano e professora da Universidade Positivo.

SCFV começa atividades do projeto “Da Rua para Quadra”

SCFV começa atividades do projeto “Da Rua para Quadra”...

Conservatório de PG recebe 382 inscrições para 141 vagas

Conservatório de PG recebe 382 inscrições para 141 vagas...

Expo Palmeira 2019 confirma últimas atrações

Expo Palmeira 2019 confirma últimas atrações...

Milla espera tranquilidade no retorno às sessões

Milla espera tranquilidade no retorno às sessões...

Mais de 11 mil estudantes retornam às aulas na UEPG

Mais de 11 mil estudantes retornam às aulas na UEPG...

Empresário oferece dinheiro por informações sobre roubo

Empresário oferece dinheiro por informações sobre roubo...

Confira seu horóscopo para esta segunda-feira (18/02)

Confira seu horóscopo para esta segunda-feira (18/02)...

Charge da edição deste fim de semana (15, 16 e 17 de fevereiro) do JM

Charge da edição deste fim de semana (15, 16 e 17 de fevereiro) do JM...

Prefeitura fará novo mapeamento para atualizar IPTU

Prefeitura fará novo mapeamento para atualizar IPTU...

Capa da edição deste fim de semana (15, 16 e 17 de fevereiro) do JM

Capa da edição deste fim de semana (15, 16 e 17 de fevereiro) do JM...

Novo projeto da Base Forte se destaca pela exclusividade

Novo projeto da Base Forte se destaca pela exclusividade...

Aumento no Transporte: a quem a Prefeitura vai dar ouvidos?

Aumento no Transporte: a quem a Prefeitura vai dar ouvidos?...

Investir para melhorar

Investir para melhorar...

Nova ferrovia reduzirá em 40% o frete das exportações

Nova ferrovia reduzirá em 40% o frete das exportações...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS