Polícia apura a segunda morte causada por jogo “Baleia Azul” em Minas Gerais

Insana

18 de abril de 2017 14:06

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Justiça condena religiosos por poligamia, no Canadá

Polícia belga flagra idosa de 79 anos a 238 km/h

Nasce na Austrália um raríssimo vombate-de-nariz-peludo

Mulher de 59 anos engravida após tentar durante 40 anos
Americano fica mais de 30 min sem coração bater e sobrevive
Bebê morre após pegar herpes através de beijo
Casal que estava congelado há 75 anos é encontrado
/Crédito: Divulgação
PUBLICIDADE

No jogo virtual criado Rússia, os participantes cumprem 50 desafios e tiram a própria vida

A Polícia Civil de Minas Gerais informou que vai abrir um inquérito para apurar a morte de um adolescente, de 15 anos, encontrado morto em casa, na região nordeste de Belo Horizonte, nesse fim de semana. A suspeita é que Alexandre Assis seja vítima do jogo “Baleia Azul”, no qual os participantes devem cumprir 50 desafios e, entre eles, está tirar a própria vida. A morte de outro jovem mineiro, que se matou na semana passada, já está sendo investigada.

A última mensagem publicada por Assis, em uma rede social, faz referência ao jogo. Ele escreveu “A culpa é da baleia” seguido de emojis de risadas. Uma hora antes, ele havia feito uma publicação ao ato de tirar a própria vida: “todo mundo é tão legal com você até te levar ao ponto de cometer suicídio”. O rapaz foi encontrado sem vida, com uma corda no pescoço e as mãos amarradas.

De acordo com a família de Assis, o jovem tinha uma baleia desenhada no braço direito. Abalado, o pai do jovem, que preferiu não ser identificado, disse que percebeu as postagens do filho, mas já era tarde.

— Ele deixou bastante indícios e o amigo dele disse que ele estava no jogo.

O jovem adorava o mundo virtual. Segundo a família, ele não saia do computador e nem do celular. Os parentes o descreviam como um adolescente inteligente e reservado. As postagens nas redes sociais indicavam um comportamento depressivo e que ele sofreu uma desilusão amorosa. Os parentes confirmaram que no ano passado ele terminou um relacionamento.

A Polícia Civil também está investigando a morte de Gabriel Antônio Cabral, de 19 anos, que se matou em Pará de Minas, na região metropolitana de Belo Horizonte, na última semana. De acordo com a família de Cabral, o rapaz chegou a dizer que estava participando do jogo, mas a família não o levou a sério. Segundo relatos, ele chegou a cumprir diversos desafios, entre eles estava fica dias sem dormir, assistindo filmes de terror.

De acordo com a polícia, nos próximos dias os pais e amigos de Assis serão intimados para prestar depoimentos que possam fornecer mais informações sobre a morte do jovem. O departamento informou, ainda, que o celular do adolescente e outros dispositivos móveis serão apreendidos e periciados.

*Informações Portal R7

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização