Homem se desespera com navio próximo a sua residência

Insana

10 de março de 2017 10:30

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Nasce na Austrália um raríssimo vombate-de-nariz-peludo

Mulher de 59 anos engravida após tentar durante 40 anos

Americano fica mais de 30 min sem coração bater e sobrevive

Bebê morre após pegar herpes através de beijo
Casal que estava congelado há 75 anos é encontrado
Vereador mata cobra com mordida após ser picado
Projeto permite que médicos receitem casas para sem-teto nos EUA
Bill acena para o navio muito perto da sua residência costeira / Reprodução/O Globo / YouTube /
PUBLICIDADE

O navio pesa 122 mil toneladas e levava 2.850 pessoas

O dono de uma casa com os fundos às margens de um canal na Flórida (EUA) entrou em pânico quando viu um navio de cruzeiro bem perto da residência.

Bill Todhunter foi correndo ao deque e acenou para o navio, que pesa 122 mil toneladas e levava 2.850 pessoas, entre tripulantes e passageiros. Um simples toque na estrutura da residência já seria devastador.

Em um vídeo registrando o episódio, Yasmine, esposa de Bill, é ouvida gritando:

"Está muito perto!"

Navios de cruzeiro costumam passar pelo local para chegar ao Oceano Atlântico, mas nunca não perto das residências.

"Moramos aqui há seis anos e não tínhamos visto nada parecido. Nunca (uma embarcação) havia chegado tão perto", disse Bill à emissora WPLG-10.

A explicação: o capitão do navio errou o ponto de início da curva à direita e deixou a embarcação chegar muito perto da área residencial - para ser mais preciso, parou a cerca de 30 metros da casa.

Informações Jornal o Globo

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização