Gêmeas que ‘dividem’ marido se arrependem de cirurgias

Insana

23 de janeiro de 2017 17:00

Dhiego Tchmolo

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Homem chega bêbado em casa e acaba trollado pela namorada

Imagem de santa em asa de borboleta viraliza na internet

Leão-marinho ataca criança no Canadá

Pastor tenta andar sobre rio, mas é morto por crocodilos
Mulher tenta entrar nos EUA com heroína disfarçada como nádegas
Anúncio de loja em alusão a Lula divide opiniões
Macaca 'chorando' ao socorrer filhote comove internautas
PUBLICIDADE

A história alternativa de duas mulheres da Austrália tem meio milhão de reais para ficarem mais parecidas, depressão pela aparência e cama dividida com o ‘esposo’.

Na Austrália uma cena bem curiosa e pouco comum vem chamando a atenção da imprensa internacional. Trata-se das gêmeas Anna e Lucy DeCinque, de 31 anos, que teria gasto o equivalente a R$ 500 mil reais em cirurgias plásticas para ficarem mais parecidas. Contudo, após tantos procedimentos como implantação de silicone e preenchimento labial, as duas estão arrependidas com a aparência pouco ‘natural’.

A história não para por aí. Elas pretendem casar com o mesmo homem, o eletricista Ben Byrne, com quem se relacionam há cerca de cinco anos. Quer mais? Os três moram na mesma casa. E dividem a mesma cama. O objetivo é que o casamento seja consumado em Tucson, nos Estados Unidos.

"O que achávamos que era bonito, agora achamos feio", falaram em entrevista à revista australiana ‘New Idea’. Atualmente, elas vivem a base de medicamentos antidepressivos por não aceitarem a aparência. “Temos vergonha do que fizemos a nós mesmas", aponta uma das gêmeas.

Com informações de TN Online.

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização