Operário Ferroviário: campeão brasileiro

Esporte

11 de setembro de 2017 08:45

Gabriel Sartini

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Leandro elogia estrutura do Ponta Grossa Futsal

Grêmio bate Independiente nos pênaltis e é o dono da América

No sufoco, Vasco avança à fase de grupos da Libertadores

Caramuru vence o Corinthians fora de casa por 3 sets a 1
Em jogo eletrizante, Atlético-PR avança na Copa do Brasil
Caramuru enfrenta hoje o Corinthians em Guarulhos
Nadadores de PG disputam primeira competição do ano
PUBLICIDADE

Seis horas da manhã de segunda-feira. O despertador toca e assusta. “Já está na hora de levantar?”. O corpo ainda pedia mais descanso, mais alguns minutos deitado, mas não dá tempo, é hora de ir para o trabalho. “Será que foi um sonho? Será que aconteceu tudo aquilo?”, é o sentimento, ainda de confusão com o susto do despertador. Passam-se alguns segundos até que cai a ficha: o Operário é campeão brasileiro da Série D.

O torcedor que invadiu a madrugada comemorando o título inédito do Fantasma não se importou muito em levantar cedo no dia seguinte. Mesmo com sono (e, para alguns, ressaca), o sorriso não sai do rosto do apaixonado por futebol e pelo time da cidade. Foram 105 anos de história, de alegrias e tristezas, de choros e celebrações, mas sempre muito amor, até que esse feito fosse alcançado. O grito, entalado na garganta há muito tempo, finalmente foi liberado: O Operário é campeão!

Embora as chances fossem baixíssimas, e o torcedor sabia disso, o Globo-RN veio para Ponta Grossa para fazer um jogo “digno”, nas palavras do próprio elenco. E foi isso o que conseguiram. Depois de abrir o placar com Tiago Lima, aos 24 minutos do primeiro tempo, o time potiguar até sofreu alguma pressão, mas conseguiu segurar o ímpeto do Fantasma, que tentava a todo custo fazer um gol para explodir os quase nove mil torcedores de alegria.

Sabendo da dificuldade em reverter o placar de 5 a 0, o Globo se contentou em vencer pelo placar mínimo. Não conseguiu o título, mas honrou, na medida do possível, a boa campanha que fez nesta Série D, com o acesso à Série C e bons resultados ao longo do campeonato – a goleada sofrida para o Operário foi o grande díspar da equipe na quarta divisão. Conseguiu tirar a invencibilidade do Fantasma dentro do Germano Krüger e, pelo menos, tentou deixar a festa do título um pouco menos brilhante.

Não conseguiu, é claro. O torcedor, que já comemorava desde o primeiro jogo da decisão, não se importou muito com o placar adverso. O que vale é a soma dos resultados. O que vale é o título brasileiro. O que vale é saber que tem calendário o ano inteiro em 2018, que o Operário não é só de Ponta Grossa, o Operário agora é do Paraná inteiro. O Estado amanhece preto e branco, e espera-se que siga assim de agora em diante.

O torcedor ocasional, que se deixou levar pela excelente campanha do time na Série D, pode se apaixonar pelo clube e acompanha-lo, também, em outras competições. O apoio da torcida será fundamental no próximo ano, quando o time volta a disputar a Divisão de Acesso e encara a Série C do Brasileirão. O Fantasma encerra a temporada 2017, que começou decepcionante, com um lugar cravado entre os 60 melhores times do Brasil.

PUBLICIDADE
MIX - 21/02/2018 02:14h

Vinícius é morto no presídio

Beth se junta à comemoração de Clara e todos estranham seu comportamento. Adinéia pede para Samuel ...

 
0
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização