Péricles quer plano de desenvolvimento sustentável para a região | A Rede - Aconteceu. Tá na aRede!
Péricles quer plano de desenvolvimento sustentável para a região

especiais-eleicoes2018

29 de setembro de 2017 19:35

Afonso Verner

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Aliel vai buscar segundo mandato à Câmara Federal

Péricles quer plano de desenvolvimento sustentável para a região

‘Contorno Norte’ é meta de Sandro Alex para 2018

Ratinho Jr. ressalta experiência e fala em “modernizar o Estado”
Rangel quer fazer de PG protagonista política no Paraná
Cesar Silvestri aposta no ‘enxugamento’ da máquina pública para governar o PR
Cida aposta na atenção à infância como política pública
/Imagem: Alep
PUBLICIDADE

Cumprindo o quinto mandato (terceiro consecutivo) na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Péricles Holleben de Mello (PT) deve buscar a reeleição para o cargo em 2018. No currículo, o petista tem passagens pelo Legislativo Municipal e o mandato como prefeito de Ponta Grossa. Liderança respeitada no setor de esquerda da cidade, em 2016 Péricles trabalhou para lançar Aliel Machado (REDE) como candidato ao cargo de prefeito em uma “frente de esquerda”.

Na Assembleia Legislativa do Paraná, mesmo sendo oposição, Péricles tem apresentado emendas para setores importantes da cidade, como é o caso da construção do Lago de Olarias e de melhorias na Souza Naves – o Lago era um projeto já idealizado desde o período em que Péricles comandava o município. Para uma próxima eleição, o petista ressalta a necessidade de autocrítica do partido em todos os níveis e afirma que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ser o candidato do PT caso tenha condições.

Péricles o entrevistado deste final de semana da série especial do Jornal da Manhã e do portal aRede sobre as eleições de 2018

Jornal da Manhã: O que o senhor destaca em prol da região dos Campos Gerais?

Péricles Holleben de Mello: Estou reivindicando conquistas para a região, continuo com ações que iniciei nos outros mandatos, com foco na reforma do Museu de Vila Velha – participei de uma comissão especial para investigar a obra que o Requião fez, mas comprovamos que uma pequena reforma dá conta do que é necessário para colocar o local em funcionamento. Tenho como meta levar um grande acervo para o Museu, criar um centro de geologia avançada com toda a história da região e um portal de boas-vindas para quem visita Vila Velha. Meu outro foco é o Lago de Olarias, sempre fiz emendas para essa obra que é fundamental para a região – em 2017 fui o único parlamentar que apresentou emendas para o Lago, basta agora trabalho político do prefeito para liberação deste recurso de R$ 2 milhões. Acho que o Lagoa de Olarias é uma obra estratégica, mas também fiz emendas para a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e para os municípios da região dos Campos Gerais.

JM: Quais são as principais questões e problemas de Ponta Grossa que o senhor debateu na Assembleia?

Péricles: Tenho tido muita preocupação com a questão da Souza Naves e do Contorno Norte. Logo que esse debate começou, notei que envolvia mais um interesse de prorrogação do contrato de pedágio do que outra coisa. Não deveríamos nem mesmo falar em Contorno Norte, o traçado dessa obra iria justamente atingir áreas muito ricas da área de preservação ambiental (APA) da Escarpa Devoniana e fazer com que a cidade cresça para o lado ambientalmente errado, eu defendo o que chamo de Contorno Sul – a obra é importantíssima, mas temos que discutir um traçado melhor e também a forma de investimento. Acredito que um aditivo de contrato, com a diminuição no valor cobrado pela concessionária, possibilitaria a construção do Contorno Sul e traria melhorias viárias e estruturais para a cidade. No caso da Souza Naves, o município chegou a fazer obras com recursos próprios, mas essas ações são paliativas e pouco resolvem do ponto de vista estrutural do problema.

JM: Nesse cenário, qual seria a saída para a questão da avenida Souza Naves?

Péricles: Justamente a proposta do aditivo seria a melhor saída – é possível fazer um aditivo no contrato com um preço menor nas obras necessárias, atualmente esse preço é 45% maior em média do que o preço máximo permitido pelo DER [Departamento de Estradas e Rodagens]. Além disso, o contrato do pedágio poderia ser adequado para o ambiente econômico atual em que o ambiente de retorno é de no máximo 9,5%. Dessa forma, se fariam as obras necessárias e resolveria definitivamente o problema da Souza Naves. Marcio Pauliki e Plauto Miró me acompanharam nessa proposta e apresentamos o requerimento ao governador [Beto Richa], mas infelizmente até agora ele não fez isso, não propôs o aditivo como planejamos.

JM: Do ponto de vista social, quais têm sido as ações tomadas no atual mandato?

Péricles: Tenho me preocupado em discutir a cobrança que considero irregular de IPTU dos moradores do programa Minha Casa, Minha Vida, faixa 1 – são pessoas humildes que precisam da isenção, garantida por lei, mas que tem sido protestadas de maneira equivocada pela Prefeitura. Procurei a Defensoria Pública e debati junto com o Governo Municipal uma saída para isso – essas pessoas carentes estão, inclusive, herdando dívidas de IPTU da construtora que fez as casas, algo absurdo. Tenho trabalhado em organizar esses cidadãos para garantir o direito deles, tem gente desesperada com o medo de perder a casa e enquanto deputado devo acompanhar isso até o final, garantindo a isenção dessa dívida que é ilegal no meu entendimento. Caso o município insista em cobrar algo indevido, estudamos entrar com um mandado de segurança coletivo para barrar as cobranças.  

JM: No setor ambiental, quais são as ações que o senhor destaca na Assembleia Legislativa?

Péricles: Tenho trabalhado de maneira intensa pela manutenção da área de preservação (APA) da Escarpa Devoniana, essa região marca a identidade mais profunda dos Campos Gerais. Percebo que a partir desse projeto, com debate entre as diversas áreas envolvidas, podemos criar um plano de desenvolvimento para a região dos Campos Gerais se houver boa vontade das partes envolvidas. Com a participação da Associação dos Municípios dos Campos Gerais e com a possibilidade de criar uma Agência de Desenvolvimento para a região, temos a oportunidade de desenvolver o plano diretor de todas as cidades e fazer da região um legítimo ambiente de turismo de primeiro mundo. Aqui temos coisas maravilhosas, mas infelizmente ainda falta gestão e precisamos afastar nisso. Se houvesse mais consciência de que a produção deve ser aliada à preservação, teríamos mais facilidade de avançar nesse debate.

JM: Qual é a importância da discussão realizada sobre a ‘Cultura da Paz’?

Péricles: Esse é um debate moderno e que ajuda na evolução da sociedade, prevenindo a violência, problema principal do Brasil, e acredito que esse é nosso caminho. Tenho um projeto de lei que prevê a propagação de uma política de Justiça Restaurativa no Paraná, da Cultura de Paz e mediação de conflitos. Defendo que esse pode ser um caminho diante do caos do sistema penitenciário brasileiro.

JM: Sobre o seu futuro político. O senhor deve ser candidato no próximo ano?

Péricles: Devo ser candidato ao cargo de deputado estadual. Tenho projetos ainda em andamento que quero concluir, como é o caso da defesa da Escarpa Devoniana. Quero ainda contribuir com a questão estruturante de Ponta Grossa, ainda existem muitos problemas na infraestrutura que devem ser superados.

JM: Qual análise que o senhor faz da condição do PT?

Péricles: O PT passa por uma crise profunda que não é só do partido, mas sim do sistema político. Não podemos fazer do partido um bode expiatório nesse sentido, estávamos na presidência em um Governo de coalisão e, por isso, está claro para o povo brasileiro que o sistema político está em crise e precisa de mudanças.

JM: O senhor apoia uma candidatura do ex-presidente Lula em 2018?

Péricles: Se o Lula tiver condições, será nosso candidato em 2018, caso ele não tenha condições, escolheremos outro nome e vamos discutir o Brasil. O ex-presidente foi alvo de um massacre midiático e mesmo assim está em primeiro nas pesquisas – ele é uma liderança histórica que tem que ser reconhecida.

Perfil

Péricles é engenheiro civil e professor universitário especialista em planejamento urbano. Atualmente está em seu quinto mandato como deputado estadual e já foi vereador e prefeito de Ponta Grossa. Reconhecido por sua militância no setor da Educação, é autor de vários projetos no setor. Militante das causas populares desde a juventude, sempre se comprometeu com bandeiras populares e contra privatizações de empresas públicas.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização