Ratinho Jr. ressalta experiência e fala em “modernizar o Estado”

especiais-eleicoes2018

14 de setembro de 2017 16:26

Afonso Verner

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Zampieri quer ampliar representação de PG na Alep

Dr. Zeca quer fortalecer saúde preventiva

Mainardes visa candidatura para federal em 2018

Plauto destaca conquistas à região e busca 8º mandato
Alvaro quer propor candidatura de 'centro' em 2018
PSDB pode lançar João Carlos como deputado estadual
Aliel vai buscar segundo mandato à Câmara Federal
/Imagem: Assessoria
PUBLICIDADE

Na eleição de 2014, Ratinho Jr. foi eleito o deputado estadual mais votado do Paraná na história. Na oportunidade, Junior estava filiado ao PSC e conquistou mais de 300 mil votos – o ex-secretário de Desenvolvimento Urbano do Paraná (SEDU) só voltou a ocupar a cadeira no legislativo estadual nesta semana. Filiado ao PSD, Ratinho deixou o comando da Sedu para se concentrar na disputa pelo Governo do Estado em 2018.

Membro do governo de Beto Richa (PSDB) desde janeiro de 2013, Ratinho só deixou a administração em um curto período em 2014 justamente para concorrer ao cargo de deputado estadual. No comando de uma das pastas mais poderosas da administração paranaense, Ratinho Jr. viajou várias regiões do Estado e fortaleceu o capital político para disputa a sucessão ao Governo do Estado no próximo ano.

Integrante do mesmo partido do deputado federal Sandro Alex, o PSD, Ratinho Jr. intermediou várias liberações de recursos importantes para Ponta Grossa, entre eles R$ 30 milhões financiados pela SEDU para a pavimentação de ruas da cidade liberados no começo do ano. Ratinho é virtual candidato pelo PSD ao cargo de governador e tenta agora viabilizar a candidatura ao governo.

Praticante do que ele mesmo classifica como “política moderna”, Ratinho defende a confecção de um projeto coletivo para o Paraná, junto de “um secretariado competente” e garante que a falta de experiência no Poder Executivo não deve influenciar. O agora secretário estadual defende uma administração que “deixe o estado mais enxuto” e modernize a máquina pública no Paraná.

Ratinho é o quinto entrevistado da série do Jornal da Manhã e do portal aRede com os virtuais candidatos ao cargo de Governador do Paraná no próximo ano.

Jornal da Manhã: O que te motiva a disputar o cargo de governador?

Ratinho Junior: O que me motiva é a oportunidade de construir um projeto para o Paraná, um projeto para as próximas décadas. Minha geração me cobra isso, me sinto na obrigação de construir um Brasil diferente e acredito que o Paraná pode contribuir muito para essa construção. Quero liderar uma equipe competente, com um bom programa de governo. Sou defensor de uma política moderna e quero extrair do Estado o que temos de riquezas, quero também ter a oportunidade de transformar a vida das pessoas, trazer novas possibilidades para o povo paranaense.

JM: Quais são os principais desafios do Estado para os próximos anos?

Ratinho: Acredito que temos vários desafios em diferentes áreas do Poder Público. Vejo alguns que acabam provocando outros temas, outras áreas, e acabam provocando melhorias na vida das pessoas. Temos no agronegócio a nossa matriz econômica, somos o maior produtor de alimentos do planeta por metro quadrado, por isso temos que possuir uma infraestrutura condizente. Nosso agronegócio do Estado cresceu muito nos últimos 20 anos e a estrutura viária, por exemplo, não conseguiu acompanhar. Esse é um setor em que os investimentos são necessários, esse volume de produção fruto da agricultura moderna, deve contar com o amparo do poder público. O alimento produzido no Paraná é vendido no mundo todo, isso gera riqueza, a infraestrutura é vital na produção de riqueza. Além disso, destaco como desafio a busca do desenvolvimento regional – cada região tem uma vocação específica e precisamos discutir isso. Precisamos resolver os problemas de cada região e potencializar o desenvolvimento – isso pode ser feito com a parceria do meio acadêmico, trazendo os cientistas para participar dos projetos. Para vencer os desafios do Estado é fundamental conversar com as grandes lideranças, entendendo qual é o perfil econômico de cada região e fazer isso de maneira focada em conquistar avanços. O terceiro ponto quando se fala em desafios é a meta de acabar com os bolsões de pobreza, devemos melhorar a vida dos paranaenses que mais precisam do Estado para ter uma vida digna.

JM: O senhor tem a experiência necessária para ser governador do Paraná?

Ratinho: A minha experiência em administrar começou na iniciativa privada. Soma-se a isso a minha passagem pela SEDU – lá encontrei a burocracia do Poder Público, aspecto que tentei superar com o ritmo de trabalho acelerado, fiz isso diminuindo prazos e dando metas à equipe. Os profissionais com quem trabalhei na SEDU são muito qualificados e isso foi vital para que a Secretaria batesse recordes históricos. A atuação no comando da Secretaria me deu a oportunidade de conhecer o Paraná profundamente, visitei quase todas as cidades, estive próximo da população e acredito que esta radiografia do Paraná me deu a oportunidade de acumular a experiência necessária para ser governador do Estado.

JM: Qual seria a importância de Ponta Grossa em uma possível candidatura ao Governo?

Ratinho Jr: Ponta Grossa é fundamental para a nossa candidatura, é uma das cidades mais importante do Paraná e se transformou em um grande pulmão econômico do Estado durante os últimos anos. Grandes indústrias estão chegando ao município diante da boa condição logística, além da qualificação da mão de obra da cidade. PG já é referência no Estado e tem que ser referência também para outras regiões do Paraná, a cidade conseguiu desenvolver a sua vocação regional e tem ajudado os outros municípios dos Campos Gerais. Precisamos olhar para Ponta Grossa com a importância devida que ela merece.

JM: Na sua opinião, qual seria a política pública mais eficiente para o Paraná nos próximos anos?

Ratinho: Acredito que é vital administrar de forma moderna e enxuta. Os governos perderam a capacidade de investimento devido ao custo da máquina, ela se transformou em um grnade elefante e os impostos pagos hoje não alimentam mais esse elefante. Quero ter uma equipe de secretários de alta patente e que possa entregar uma gestão eficiente para o Estado, nosso foco é uma boa gestão da coisa pública. Com isso poderemos ciar um bom mecanismo na educação e ampliar e especializar o atendimento na saúde pública. Acredito que é a iniciativa privada que gera riquezas, temos que incentivar a industrialização das diferentes regiões do Estado para gerar emprego e renda. Defendo ações conjuntas em várias áreas para desenvolver o Estado de forma equânime.  

JM: Caso o senhor confirme a candidatura, quais partidos quer na sua chapa?

Ratinho: Todas as pessoas são bem vindas ao nosso projeto. Faço uma política moderna, não faço uma política destrutiva de difamar meus colegas, prefeito buscar soluções para os problemas da máquina pública com relacionamentos positivos. As coligações acontecerão no próximo ano, isso depende da conjuntura nacional e é preciso esperar o que acontecerá em nível de Brasil para saber como vamos nos articular.

JM: De volta à Assembleia Legislativa. Qual é sua pretensão no Legislativo Estadual?

Ratinho: Quero colaborar com o Paraná. A Assembleia Legislativa já tem uma pauta em andamento, quero aprender e colaborar. Faço parte de uma equipe e de um bloco de deputados muito forte aqui na Alep, quero apresentar alguns projetos, colaborar, incentivar a inovação no Estado, temos caminhos importantes a serem trilhados. 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização