aRede aRede aRede
aRede
Nasa lança satélite meteorológico de nova geração

Cotidiano

20 de novembro de 2017 13:00

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Ambev anuncia 25 ONGs para fazerem curso de gestão

Em posse da AMP, Cida destaca parceria com municípios

Aliel é eleito para vice-presidência da Comissão de Educação

Indústria paranaense mantém ritmo de crescimento
Catador de recicláveis faz história e assume cadeira de vereador preso
PF pede transferência de Lula e diz que já gastou R$ 150 mil com prisão
Anvisa proíbe venda de lentes de contato coloridas
O satélite foi lançado em um foguete Delta II a partir da Base Vandenberg da Força Aérea, da Califórnia/Foto: Divulgação AFP/
PUBLICIDADE

O JPSS-1 orbitará a Terra 14 vezes por dia, de um polo a outro, a 824 quilômetros da superfície terrestre

Um satélite de nova geração para monitorar o clima ao redor do mundo e melhorar os prognósticos meteorológicos foi lançado neste sábado (18) pela Nasa após diversos adiamentos.

O satélite, chamado Sistema de Satélite Polar Conjunto 1 (JPSS-1), é um projeto conjunto da agência espacial americana Nasa e da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA), que gera informes e prognósticos meteorológicos.

O satélite foi lançado em um foguete Delta II a partir da Base Vandenberg da Força Aérea, da Califórnia, à 01H47 da madrugada (07H47 no horário de Brasília) deste sábado.

Orbitará a Terra 14 vezes por dia, de um polo a outro, a 824 quilômetros da superfície terrestre, "proporcionando uma cobertura global completa duas vezes ao dia", disse a Nasa.

"O satélite é o primeiro de uma série de quatro satélites meteorológicos operacionais de nova geração da NOAA, o que representa grandes avanços nas observações destinadas a prognósticos meteorológicos e no intenso monitoramento ambiental", informou.

O JPSS-1 "possui uma série de dispositivos avançados desenhados para realizar medições globais das condições atmosféricas, terrestres e marítimas, desde as temperaturas na superfície terrestre do mar, cinzas vulcânicas, intensidade dos furacões e muitas outras", acrescentou a NASA.

Além disso, quatro satélites em miniatura, chamados 'CubeSats' (satélites em forma de cubo), serão lançados ao espaço com essa mesma missão.

Esses 'CubeSeats' pertencem a quatro universidades americanas e entrarão em órbita quando o satélite for liberado no espaço, indicou a NASA.

Duas tentativas prévias de lançamento desse satélite de nova geração tinham sido canceladas, uma por forte ventania e outra por problemas técnicos.

Informações MSN Notícias 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização