Municípios do Paraná pedem R$ 270,3 mi para reforçar caixa

Cotidiano

14 de novembro de 2017 10:10

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Richa determina auditoria em contratos de pedágio

Richa determina abertura de processo de investigação

Intenção de consumo registra alta de 5,5% em fevereiro no PR

Ladrões trocam tiros com policial e um deles pede ajuda no hospital horas depois
Temer comprova que está vivo, e valida aposentadorias
Morre Billy Graham, o mais famoso pastor do mundo
Astrônomo amador detecta estrela explodindo
Presidente da AMP Marcel Micheletto pediu o apoio dos prefeitos à mobilização/Divulgação
PUBLICIDADE

Valor é a parte relativa ao Paraná dos R$ 4 bilhões que lideranças municipalistas de todo o país vão pedir ao presidente Michel Temer

A Associação dos Municípios do Paraná (AMP) vai pedir ao Governo Federal um reforço de caixa do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de R$ 270,3 milhões, neste final do ano, para as 399 prefeituras do Estado. O valor é a parte relativa ao Paraná dos R$ 4 bilhões que lideranças municipalistas de todo o país vão pedir ao presidente Michel Temer na mobilização a ser promovida pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), em 21 e 22 de novembro, em Brasília.

A iniciativa integra a campanha "Não deixem os Municípios afundarem", lançada no último dia 10, que objetiva reunir prefeitos de todas as regiões do País para denunciar a crise enfrentada pelas 5,5 mil prefeituras brasileiras.

O presidente da AMP, 2º vice-presidente da CNM e prefeito de Assis Chateubriand, Marcel Micheletto, pediu o apoio dos prefeitos à mobilização. “Estes recursos serão cruciais para garantir que as prefeituras tenham um reforço de caixa para honrar seus compromissos financeiros, que sempre aumentam no final de ano, como o 13º salário dos servidores”, comentou.

Encontro de Contas

Um dos projetos prioritários para as prefeituras é a votação, pelo Congresso Nacional, do veto do presidente Temer ao projeto que garante o Encontro de Contas entre o Governo Federal e às prefeituras na área previdenciária. As lideranças municipalistas defendem a derrubada do veto.

A votação da matéria foi adiada para o mesmo dia da mobilização dos municípios - 22 de novembro. Por esta razão, Micheletto, enviou pedido aos prefeitos do Estado para que pressionem os deputados federais a votar pela derrubada do veto ao Encontro de Contas. Além disso, a AMP e a CNM pedem - entre outras reivindicações - a atualização dos programas federais, a prorrogação do prazo para a destinação adequada dos Resíduos Sólidos.

Informações Assessoria de Imprensa.

PUBLICIDADE
MIX - 21/02/2018 02:14h

Vinícius é morto no presídio

Beth se junta à comemoração de Clara e todos estranham seu comportamento. Adinéia pede para Samuel ...

 
0
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização