Lula chega à Justiça Federal sob gritos de manifestantes | A Rede - Aconteceu. Tá na aRede!
Lula chega à Justiça Federal sob gritos de manifestantes

Cotidiano

13 de setembro de 2017 14:35

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Lee pode se tornar furacão durante o fim de semana

Dia da Visibilidade Bissexual combate adjetivos contra LGBTI

Furacão Maria deixa regiões da República Dominicana isoladas

Mãe é presa após matar filho recém-nascido a facadas no PR
Caixa reduz limite para financiamento de imóveis usados
Eduardo Carnelós assume defesa de Temer
Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 35 milhões hoje
/Imagem: Banda B
PUBLICIDADE

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já chegou ao prédio da Justiça Federal, no bairro Ahú, em Curitiba, onde deve prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro durante a tarde desta quarta-feira (13). Ele foi recebido por manifestantes, sob gritos de “Lula, guerreiro do povo brasileiro”.

O ex-presidente foi ovacionado e escoltado por militantes e lideranças petistas. Cerca de 300 apoiadores estão nos pontos de bloqueio feitos pela Polícia Militar, nas ruas próximas ao prédio da Justiça.

Lula chegou de carro, desceu para abraçar e cumprimentar os manifestantes, e voltou para o veículo. Aplaudido, ele passou por um corredor de petistas e policiais até a entrada da Justiça, que só pode ser acessada por quem tem audiências marcadas ou trabalha no local.

Em seguida, o grupo deve se dirigir à Praça Generoso Marques, no Centro da cidade. Policiais já se concentram no ponto, onde manifestantes a favor do ex-presidente e pessoas favoráveis à Operação Lava Jato e ao juiz Moro, que passavam pelo local, chegaram a se agredir verbalmente.

Um grupo de cerca de 100 militantes petistas e do Partido da Causa Operária (PCO) estão no local exibindo faixas de apoio a Lula e pedindo a anulação do impeachment da ex-presidente da República Dilma Rousseff. 

O ex-presidente será interrogado em ação penal em que é acusado de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo recebimento de propinas da Odebrecht, de forma dissimulada, com a doação de um terreno de R$ 12 milhões para o Instituto Lula e de um apartamento de R$ 500 mil vizinho ao que ele mora, em São Bernardo do Campo (SP). O Ministério Público Federal sustenta que era contrapartida por contratos na Petrobras.

Lula foi condenado por Moro em julho no processo do triplex do Guarujá (SP) a 9 anos e 6 meses de prisão – ele recorre em liberdade – por receber propinas da OAS.

Além de Lula, Moro ouve nesta quarta-feira, 13, o depoimento do ex-assessor de Palocci Branislav Kontic. O ex-presidente será interrogado primeiro. Em maio, a audiência durou cerca de 5 horas.

As informações são da Rádio Banda B.

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização