Espera por transplante de córnea no Paraná é de apenas uma semana

Cotidiano

16 de julho de 2017 20:00

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Temer diz na Argentina que a população entenderá aumento do PIS/Cofins

Avião faz pouso forçado em cidade do interior do PR

Mega-Sena de R$ 78 mi faz apostador sonhar acordado

Júri condena pais por assassinato da filha de quatro anos
Ônibus tomba após bater contra carro do Uber na CIC
Morador leva tiro ao reagir assalto na frente de casa
População entenderá aumento de imposto, diz Temer
/Foto: Divulgação/AEN
PUBLICIDADE

O Governo do Estado conseguiu praticamente zerar a fila para conseguir um transplante de córnea no Paraná. Em 2010, o tempo para conseguir a córnea passava de um ano. Atualmente, os pacientes estão esperando, em média, uma semana para o transplante.

“A organização de todo o Sistema Estadual de Transplantes proporciona bons números ao Paraná. Em apenas seis anos, o Estado passou do décimo para o segundo lugar em doadores efetivos. Isso é fruto de um trabalho coordenado de todos os envolvidos no processo e da prioridade que o Governo do Estado dá à área da saúde”, destaca o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto.

O ranking nacional de doação de órgãos e tecidos para transplantes, avaliada pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), leva em conta o número de doações efetivas proporcional à população do Estado. Para a diretora do Sistema Estadual de Transplantes, Arlene Badoch, a redução de tempo de espera é uma das prioridades da gestão estadual. “Temos investidos em capacitação profissional e aperfeiçoado todos os processos que envolvem a doação e transplantes de órgãos e tecidos no Paraná.O resultado é a redução do número de pessoas que aguarda por um transplante no Estado”, afirmou.

Em janeiro de 2011, o Paraná tinha mais de três mil pessoas à espera de um transplante. Atualmente, cerca de 1.600 paranaenses aguardam pela doação de órgãos e tecidos.

Espera

Rogério Kormann Júnior foi diagnosticado com ceratocone e esperou mais de cinco anos para conseguir o transplante de córnea, que chegou apenas em 2011. “Antes do transplante eu tinha bastante dificuldade com a visão, não conseguia jogar futebol, ver filmes legendados, tinha dificuldades principalmente com a leitura e isso me prejudicava no trabalho”, diz. O advogado conta que hoje, após quase seis anos de cirurgia, ele só sente melhoras e faz questão de abordar o tema. “Falo abertamente sobre o assunto. As pessoas têm que se conscientizar sobre isso, sobre os benefícios que a doação de órgãos traz à sociedade e sobre quanto o gesto pode mudar uma vida”, afirma Kormann Júnior.

Mudanças

Em 2014, o cenário já era diferente. Fabiana Camargo Leichtweis também tinha ceratocone e precisava de um transplante, mas esperou um mês pela córnea. “Minha visão antes do transplante era borrada, eu não enxergava as pessoas na rua e passava direto por elas, não conseguia ler letreiros, era tudo bem complicado”, relembra. A estudante de 22 anos explica que não sabia o que esperar do futuro, mas, com o transplante, tudo mudou. “Eu não sabia se conseguiria terminar meus estudos, se poderia tirar carteira de motorista, mas hoje é só felicidade. Agora sei do quanto esse gesto de amor no momento de dor de uma família pode mudar a vida de uma pessoa”, fala Fabiana.

Serviços

O Paraná conta hoje com 25 estabelecimentos credenciados para a realização desse tipo de transplante, em nove municípios do Estado: Apucarana, Cambé, Campina Grande do Sul, Cascavel, Cianorte, Curitiba, Guarapuava, Londrina, Maringá e Pato Branco. Ao contrário dos órgãos, que exigem circulação sanguínea para irrigá-los, as córneas podem ser aproveitadas mesmo depois que o coração para. Por serem tecidos, é possível retirá-las até seis horas depois da parada do coração e mantê-las fora do corpo por até sete dias. 

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização