Curitiba se prepara para sexto dia de greve de ônibus

Cotidiano

20 de março de 2017 06:56

Afonso Verner

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Decoração deve buscar a identidade do casal

Estado Islâmico planejava atentado na Eurocopa de 2016

Chevrolet confirma que Equinox terá motor 2.0 turbo do Camaro

Sete municípios da região recebem R$ 40,7 mi do Estado
Carro atropela skatistas que participavam de evento em SP
Avião da FAB faz pouso forçado na Base Aérea do Galeão
Sisu inicia chamada de candidatos na lista de espera a partir de amanhã
/Imagem: Divulgação
PUBLICIDADE

Previsão de frota mínima e trânsito caótico na Capital do Paraná nessa segunda-feira (20)

Curitiba começará segunda-feira com frota mínima de 50% nos horários de pico e 40% nos demais períodos. O sexto dia de greve está confirmado em Curitiba e região metropolitana. Apenas na terça-feira, em uma reunião marcada para o Tribunal Regional do Trabalho durante a tarde, a paralisação de motoristas e cobradores pode chegar ao fim. Com isso, a cidade se prepara para mais um dia de trânsito caótico. As informações são da Rádio Banda B.

Neste domingo, quinto dia da greve, a frota não chegou aos 40% que deveria, segundo a URBS (Urbanização de Curitiba). O receio é que essa tendência se repita nesta segunda, prejudicando ainda mais os trabalhadores. “Eu queria entender porque só marcaram essa reunião na terça-feira? Por que não na segunda? O que um dia de diferença vai mudar? Será que só começam a trabalhar na terça?”, questionou a auxiliar de saúde bucal Maria Aparecida Carvalho. 

O presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira, em entrevista à Banda B, falou sobre como está a negociação.”Não está sendo uma negociação fácil, mas precisamos nos manter firmes com a greve. Esperávamos uma sensibilidade, mas infelizmente após um exaustivo debate sobre planilhas, não chegamos a um acordo na sexta-feira. Estamos à disposição para receber uma proposta no fim de semana, na segunda, e chegando a categoria irá avaliar”, disse.

Enquanto os motoristas e cobradores pedem reajuste de 15%, o Sindicato das Empresas (Setransp) apresentou uma proposta de cerca de 5% aos trabalhadores.

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização