Polícia Científica do Paraná abre concurso público

Cotidiano

11 de janeiro de 2017 08:35

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Receita Federal completa 49 anos nesta segunda

Nasa lança satélite meteorológico de nova geração

Elizabeth II e marido comemoram 70 anos de casamento

Ex-estagiário da Justiça Federal é preso pela PF
Prazo para renovação do Fies é prorrogado para o dia 30
Lotofácil deve sortear R$ 1,7 milhão hoje
Receita passará a exigir CPF de dependentes de todas as idades
Concurso da Polícia Científica recebe inscrições a partir do dia 17/Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Concurso da Polícia Científica do Paraná recebe inscrições entre 17 de janeiro e 23 de fevereiro.

A Polícia Científica do Paraná está com concurso público aberto para contratação de profissionais para os cargos de perito oficial (nível superior) e de agente auxiliar de perícia oficial (nível médio). As inscrições poderão ser feitas no período de 17 de janeiro a 23 de fevereiro. O valor da taxa de inscrição é de R$ 80,00, para os candidatos de nível médio, e de R$ 140,00, para os de nível superior. 

São 54 vagas iniciais, para as funções de médico-legista, odontologista, químico-legal, toxicologista e perito criminal, esta última abrangendo várias áreas do conhecimento (todos estes peritos oficiais), além das funções de auxiliar de perícia e auxiliar de necropsia (que são agentes auxiliares de perícia oficial). 

A remuneração inicial para o cargo de nível superior é de R$ 9.264,57. Já a remuneração para o cargo de nível médio é de R$ 3.163,35. A jornada de trabalho, para todas as funções, é de 40 horas semanais, com exceção do médico-legista, que tem carga de 20 horas semanais. 

“O Governo do Paraná demonstra, mais uma vez, planejamento para continuar investindo, mesmo em um momento delicado da economia brasileira. A contratação de mais profissionais para a Polícia Científica é necessária e vai ajudar a recompor o efetivo da categoria”, disse o secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita. 

O último concurso público para a Polícia Científica do Paraná foi realizado no ano de 2007. “A realização de um novo concurso público era uma demanda antiga, que agora está sendo atendida, e faz parte de um dos grandes eixos que defini para a minha atuação como gestor”, afirmou o diretor-geral da Polícia Científica, Hemerson Bertassoni. 

 

Etapas

O concurso público será composto de prova objetiva e discursiva de caráter eliminatório e classificatório; avaliação de títulos de caráter classificatório; e avaliação psicológica de caráter eliminatório. As provas objetiva e discursiva ocorrem dia 26 de março. 

O concurso tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. Desta forma, além das vagas iniciais em aberto, existe a possibilidade de chamamento de mais candidatos, conforme outras vagas sejam autorizadas, criadas ou venham a vagar durante o período de validade do processo. 

A instituição de ensino responsável pela execução do concurso público, após realização de processo licitatório, é o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC). Outras informações sobre o concurso podem ser obtidas em: www.ibfc.org.br/concurso/concurso_selecionado/303.

 

Paraná Seguro

A contratação de novos profissionais que integram o quadro de servidores da Segurança Pública do Paraná faz parte do programa Paraná Seguro. O programa já contratou mais de 10,8 mil policiais, entre civis e militares, além do chamamento de agentes para o Departamento Penitenciário (Depen). Também foram realizados Processos Seletivos Simplificados (PSS), para a recomposição temporária na Polícia Científica e no Depen. 

O Paraná Seguro também abrange a aquisição de novas viaturas e de equipamentos para as forças de segurança, bem como construção de estruturas, como batalhões, delegacias e sedes para o Instituto Médico-Legal (IML). Já foram inauguradas as sedes do IML em Paranaguá e Maringá. As novas unidades do IML de Curitiba e de Londrina estão com obras em andamento. 

Um dos fatores que possibilita o chamamento de mais profissionais para a Polícia Científica foi a autorização do governador Beto Richa, neste mês, para a implantação de progressões e promoções dos servidores estaduais que a elas tiveram direito até dezembro de 2016, a partir da folha de pagamento de janeiro. Desta forma, vagas ficam em aberto na classe de entrada de cada profissional. 

Estão programados para este mês, entre progressões e promoções, mais de 90 mil atos que se estenderão por todas as secretarias. A progressão, no serviço público, é a mudança de uma referência salarial para outra imediatamente superior, obedecidas as condições previstas em legislação específica, própria da carreira a que pertence o servidor. 
A promoção é a elevação do servidor à classe/nível imediatamente superior àquela a que pertence, também obedecidas as condições previstas na legislação específica de cada carreira.

As informações são da AEN.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização