aRede aRede aRede
aRede
Polícia identifica suspeito de matar jovem em motel

Campos Gerais

16 de março de 2018 19:51

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Pastor acusado de estuprar filha está foragido

Vice-prefeito de Japira atropela pedestre na BR-376

Acidente na BR-376 deixa três mortos em Ortigueira

Palmeira recebe aval do Tesouro Nacional para operações de crédito
Polícia prende suspeito de atear fogo em centro de evento
Polícia investiga arrombamento de cemitério na região
Carro roubado há quatro anos é recuperado na região
PUBLICIDADE

O serviço de inteligência integrado da Polícia Civil de Jaguariaíva e Arapoti esclareceu o crime relacionado a morte da Jovem Kaoany Queiroz, 22 anos. O crime chocou a população, principalmente pela covardia com que foi executado.

Segundo informações preliminares, a jovem e outra amiga teriam ido a um motel durante a madrugada na cidade de Jaguariaíva. Ao amanhecer, um funcionário encontrou a garota morta no quarto com um tiro na cabeça. A Polícia Civil esteve no local para estudar a cena do crime. Pelo que foi apurado, Kaoany estaria de bruços na cama, possivelmente com as mãos apoiando o queixo quando foi atingida com um tiro a “queima-roupa” de pistola 9mm na testa.

Pelas características apresentadas no local, o atirador estaria sentado na cama com as pernas esticadas enquanto Kaoany de frente com a jovem deitada de bruços. “O crime foi praticado com extrema frieza e covardia, impossibilitando qualquer reação da vítima, ou mesmo que ela pudesse imaginar que o parceiro faria isso com ela”, disse um dos policiais que trabalham no caso.

Depois de terem assassinado a jovem, o rapaz e outros acompanhantes fugiram do local. A jovem, que era moradora da cidade de Arapoti, foi velada e sepultada na cidade na última quinta-feira (5). Enquanto isso, o serviço de inteligência formado por policiais da cidade de Jaguariaíva e Arapoti trabalhavam intensamente para esclarecer a autoria do crime e conseguiram identificar Cassiano Esteves, conhecido como “Gordinho”, como autor do disparo.

As câmeras de monitoramento do estabelecimento noturno não contribuíram muito para identificação do autor, no entanto, os investigadores conseguiram localizar imagens de estabelecimentos comerciais e lanchonete da cidade de Arapoti que flagraram a vítima e Cassiano horas antes do crime. Além de Cassiano, outro rapaz que o acompanhava também foi reconhecido. Cassiano encontra-se foragido e já possui outros mandados de prisão por integrar uma quadrilha com envolvimento no arrombamento e furto de uma loja na cidade de Jaguariaíva, que ocasionou grande prejuízo à vítima; assaltos com reféns, roubos em postos de combustíveis e tentativa de latrocínio contra casal de médicos na cidade de Jaguariaíva, além do crime de homicídio contra Kaoany.

Inicialmente o crime foi registrado como homicídio qualificado, mas a polícia não descartou a possibilidade da ocorrência de estupro contra a jovem, já que conforme foi apurado, ambos os rapazes estariam armados com pistolas de uso restrito no motel. Cassiano está sendo procurado pela polícia e segundo as primeiras informações, ele teria dito a várias pessoas que estaria integrando uma facção criminosa na cidade de Curitiba. “Os policiais apuram essa possibilidade, no entanto, causa-lhes estranhamento uma facção criminosa aceitar integrantes que praticam crimes associados à vulnerabilidade sexual das vítimas. Facções não costumam aceitar estupradores ou mesmo criminosos que praticam esse tipo de crime em que a vítima, mesmo que tenha consentido o ato sexual, esteja naquele momento em situação de extrema vulnerabilidade. A não ser que alguma nova facção tenha surgido com essa característica”, informou o delegado Derick Moura, que conduz as investigações.

Por se tratar de extremo interesse público, as fotos do criminoso foram divulgadas pela polícia. Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro poderá informar imediatamente a Polícia Civil pelos seguintes números (43) 3557-13-23; (43) 3557-30-93; (43) 3535- 67-21; (43)35357215 ou 190 da Polícia Militar ou ainda no privado do facebook (menseger) da Polícia Civil de Arapoti-PR.  

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização