Grupo BO projeta consolidar R$ 50 mi em aportes até 2018

Campos Gerais

11 de outubro de 2017 18:40

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Família faz campanha para doação de sangue

Conserto de discos voadores chama a atenção na região

Pauliki busca recursos federais para Instituto do Câncer

Telêmaco Borba recebe Caravana de Natal nesta terça
Presépios étnicos são destaque no Parque Histórico
Polícia recupera defensivos agrícolas furtados de cooperativa
AMCG entra na briga pelo ICMS da unidade Puma
/Fernando Rogala
PUBLICIDADE

Foi inaugurada oficialmente na manhã desta quarta-feira, em Ponta Grossa, a nova sede da multinacional BO Packaging, no Distrito Industrial Cyro Martins. Fruto de um investimento total de R$ 30 milhões, sendo aproximadamente R$ 10 milhões apenas na área construída, a nova estrutura permite que a empresa, que fornece copos e potes em polipapel para todo o território nacional, produza 35 milhões de copos por mês. Para o próximo ano, a Inversiones BO, dona do grupo que também possui outros negócios nos Campos Gerais, projeta investir mais US$ 1 milhão (pouco mais de R$ 3 milhões) na unidade de Ponta Grossa, na aquisição de um novo equipamento, para ampliar a produção, e mais R$ 16 milhões na BO Paper, em Arapoti, para a produção de fibras (pasta mecânica).

Félix Bacigalupo e Juan Obach, sócio-proprietários da Inversiones BO, assim como Daniel Irarrazabal, gerente geral da BO no Chile, viajaram a Ponta Grossa para participar da inauguração, que também teve a presença de André Arantes, gerente geral da BO Paper; Felipe Domenech, diretor industrial da BO Packaging do Brasil; Marcelo Rangel, prefeito de Ponta Grossa; Adalberto Neto, presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento (APD); e o assessor da secretaria de Estado da Fazenda, Francisco Inocêncio. O projeto conta com os benefícios do Paraná Competitivo.

Durante o evento, houve o acionamento simbólico do maquinário, dando ‘start’ oficial no processo de industrialização da nova unidade. “Hoje nós temos as máquinas mais rápidas do mundo, que produzem 300 copos por minuto”, resumiu Irarrazabal. A capacidade de produção será aumentada no próximo ano, com a aquisição de um novo equipamento que também irá produzir copos em polipapel. “Teremos duas máquinas novas que irão chegar no próximo ano. E, para 2019, devemos fabricar novos produtos”, completou, informando que esse aporte para o início de 2018 será de cerca de R$ 3 milhões. A indústria hoje tem 75 empregos diretos, número que será elevado para 140.

Marcelo Rangel alegou que Ponta Grossa está se transformando um polo no setor de embalagens, e que a instalação da BO permite que outras empresas ligadas ao setor também se instalem na cidade. “Me orgulha ver que essa multinacional, que é uma das maiores do mundo, entre os seus clientes, ter outros clientes, cuja sede estão em Ponta Grossa, como é o caso do Madero”, ressaltou.

Já o diretor industrial, Felipe Domenech, por sua vez, exaltou a importância dos copos de polipapel para o meio ambiente e a sustentabilidade. “É um produto que se decompõe na natureza milhares de vezes mais rápido que os copos plásticos. Então, para nós, é uma causa ambiental”, explica.


Produção atual é de 15 milhões copos por mês

A BO Packaging foi fundada há vinte anos. Com a alta demanda no Brasil, a empresa decidiu investir no país em 2011, escolhendo Ponta Grossa, onde iniciou suas operações em fevereiro de 2012, instalada em um condomínio industrial. O grupo ao qual pertence a BO Packaging (Inversiones BO, do Chile) expandiu suas atividades nos Campos Gerais com as aquisições da Pisa, em Jaguariaíva, em 2014, e, no ano passado (2016), da Stora Enso, as quais passaram a se chamar BO Paper. Hoje, a BO Paper é o maior grupo produtor de papeis para impressão na América do Sul, produzindo 300 mil toneladas de papel por ano no Paraná. Essas três empresas nos Campos Gerais geram 600 empregos diretos e são responsáveis por um faturamento de R$ 800 milhões.

Em Ponta Grossa, a BO Packaging atualmente está operando com cerca de 50% da capacidade de produção, fabricando cerca de 15 milhões de copos por mês. Seus produtos são utilizados por grandes redes de fast-foods e empresas no país inteiro, como McDonalds, Burger King, Coca Cola, Cinemark, Cinesystem, Cinépolis, Casa do Pão de Queijo, Madero, Cafeterias Curitiba (máquinas de café), entre outros. A produção é voltada tanto para o mercado nacional quanto para a exportação para o Chile e Uruguai.

 

Região terá aporte de R$ 16 milhões

André Arantes, gerente geral da BO Paper, informou que as transformações no mercado impresso, com a migração para os meios eletrônicos, tem impactado diretamente nos negócios de papel do Grupo BO. Por isso, o grupo está investindo em um novo ramo na região. “Nosso grupo acredita no potencial de fibras produzidas a partir de madeira, provenientes de florestas sustentáveis, para a produção de embalagens para ‘food service’, no caso os copos da BO Packaging. Com essa visão, o grupo iniciou, na fábrica da BO Paper, em Arapoti, um investimento em uma linha de produção com capacidade anual de 60 toneladas para a produção de fibras”, diz. O início de produção está previsto para junho de 2018.


Novos produtos

Embora a BO Packaging hoje produza apenas os potes e copos em polipapel em Ponta Grossa, assim como as tampas, o grupo trabalha com uma gama maior de produtos no ramo de embalagens. O terreno cedido à empresa na cidade possui 90 mil metros quadrados (a área construída atual é de quase 15 mil m²), e permitirá futuras ampliações para a atuação em outros segmentos em que a BO também atua, como tecnologia pet e poliestileno, linhas de flexíveis com filme, termoformados e ‘soprados’, que formam as bisnagas para embalagem de ketchup. 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização