Região tem 43% das multas por radar no Paraná | A Rede - Aconteceu. Tá na aRede!
Região tem 43% das multas por radar no Paraná

Campos Gerais

19 de junho de 2017 10:52

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Batida entre caminhão e ambulância deixa quatro feridos

Motorista tem lesões graves em acidente na BR-376

Caminhoneiro foge após ser atingido na traseira por carro

Acidente entre caminhões deixa homem em estado grave
Palmeira aumenta repasse a Santa Casa em R$ 178 mil
Parque Histórico é o 2º museu mais visitado do PR
Polícia apreende 116 quilos de maconha e prende dupla
/
PUBLICIDADE

Mais da metade dos acidentes registrados nas rodovias federais que cortam a região foram provocados por falta de atenção dos motoristas

Do total de 9.342 veículos flagrados acima do limite de velocidade em todas as rodovias federais que cortam o Paraná, 4.052 flagrantes aconteceram na região dos Campos Gerais. Os dados foram divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na manhã desta segunda-feira (19) no balanço da Operação Corpus Christi, ocorrida entre quinta-feira (15) e domingo (18).

O número também mostra um aumento circunstancial com relação ao mesmo período do ano passado: em 2016, 2.570 motoristas foram flagrados acima da velocidade permitida na região. O aumento na fiscalização, somados ao fato da região ser um dos maiores entroncamentos ferroviários do Paraná e com a pista duplicada, favorecem esse tipo de ocorrência nas rodovias da região.

Ainda de acordo com a PRF, também houve um crescimento nos testes de bafômetro realizados nos Campos Gerais. Se no ano passado foram feitos 396 exames, o feriado deste ano teve 674 motoristas abordados para conferir se haviam bebido antes de dirigir – dez deles de fato tinham consumido álcool antes de pegar estrada e dois deles tiveram que ser presos por extrapolar o limite permitido por lei.

A falta de atenção foi a principal causa dos acidentes registrados nas rodovias federais da região durante o feriado. Nove dos 16 acidentes ocorridos na região foram provocados por desatenção dos condutores. Neste ano, foram sete casos sem vítimas e outros oito acidentes que deixaram 11 feridos e um morto. No mesmo feriado em 2016, houve o mesmo número de ocorrências, mas com oito acidentes sem feridos e sete com vítimas (10 feridos e um óbito).

A segunda causa mais frequente de acidentes na região foi a ingestão de álcool por um dos motoristas (18,75%). Também houve casos de carga mal acondicionada, ultrapassagem irregular, animais na pista e defeito mecânico. Também nos Campos Gerais, mais do que triplicou o número de motoristas flagrados em ultrapassagens indevidas: de 48 no ano passado, o número saltou para 155 em 2017.

Paraná registra queda de mortes nas rodovias federais

A PRF registrou oito mortes durante os cinco dias de Operação Christi deste ano nas rodovias federais do Paraná. Este é o terceiro ano consecutivo em que a PRF registra queda no total de mortes ocorridas nesta operação no estado. No feriado de Corpus Christi de 2014 houve 17 mortes. Em 2015, foram 12. No ano passado, nove. Entre a última quarta-feira (14) e domingo (18), a PRF registrou 139 acidentes e 135 pessoas feridas. No mesmo feriado de 2016, houve 159 acidentes e 117 feridos.

Todas as oito mortes registradas durante o feriado no Paraná ocorreram em trechos de reta, e com pista seca. Entre as causas dos acidentes fatais estão desatenção do motorista ou do pedestre, ultrapassagem indevida e velocidade incompatível. Quatro pessoas morreram em colisões frontais. Entre as oito vítimas mortas estão um ciclista, um pedestre e um motociclista.

Feriado de Corpus Christi nas rodovias federais do Paraná:

- 8 mortes

- 135 feridos

- 139 acidentes

- 115 motoristas embriagados

- 695 ultrapassagens proibidas

- 9.342 veículos acima da velocidade

- 46 crianças sem cadeirinha

- 65 pistolas apreendidas

- 2.460 munições

- 687 quilos de maconha

Informações Polícia Rodoviária Federal.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização