Safra deverá ser recorde em 2017, aponta IBGE

Campos Gerais

10 de janeiro de 2017 20:33

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Pauliki e Plauto entregam 75 viaturas à região

Prefeitura divulga classificação de teste para estagiários

Rapaz é preso ao ser flagrado furtando fios de cobre

Bandidos assaltam restaurante e fogem com caminhonete
Foragido da PEPG é preso após se envolver em briga
Delegacia regional da Receita Federal leiloa 58 veículos
Polícia de Castro investiga acidente na PR-151
/
PUBLICIDADE

O  Brasil terá uma safra recorde neste ano de 2017. A previsão foi revelada nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados fazem parte do terceiro prognóstico para a safra deste ano e constam do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), que estima 213,7 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. O Levantamento da Conab estima um valor ainda mais alto, de 215 milhões de toneladas. A região dos Campos Gerais também deverá ter uma das maiores safras da história, com a perspectiva da colheita de 3,2 milhões de toneladas nesta safra 2016/2017. O valor é inferior somente aos 3,4 milhões de toneladas da safra 2012/2013.

Conforme relata Luiz Alberto Vantroba, economista do núcleo regional do Departamento de Economia Rural (Deral), que abrange 22 municípios, as condições climáticas estão favoráveis no desenvolvimento da soja e do milho – os dois principais cultivos da região. “O clima favorável tem proporcionado boas condições de desenvolvimento para as principais culturas, devendo as mesmas atingirem as produtividades inicialmente estimadas no relatório” informou. A produtividade da soja está estimada em 3,6 mil quilos por hectare, o que representa uma produção total de 1,9 milhão de toneladas; enquanto que o milho está em 10 mil quilos por toneladas, e deverá se aproximar de um total colhido de 1,1 milhão de toneladas, já somando a produção estimada para a segunda safra. 

Cabe destacar que esta média foi atingido pela soja na safra 2012/2013, mas não a do milho (9,4 mil quilos por hectare). Entretanto com uma área plantada maior de milho naquela época e o maior rendimento por hectare, favoreceram a quebra do recorde. Já no caso do feijão devem ser colhidos quase 200 mil toneladas nas duas safras deste ano na região.

Tendo em vista que, no Brasil, a produção de soja, milho e feijão deverá totalizar 128 milhões de toneladas, segundo os cálculos do IBGE, a produção regional representa uma participação de 2,5% do total produzido em todo o país. Os números comprovam a alta produtividade da região, que já se destaca na liderança estadual na produção de feijão e uma das maiores na produção de soja. 


Produção deverá ter crescimento de 16% em relação a 2016

Para o Estado do Paraná, a estimativa é de mais uma safra recorde, com a colheita de 23 milhões de toneladas de grãos, 14% maior do que a safra passada. Já na região dos Campos Gerais, a perspectiva é de que  haja um crescimento de 15% em relação ao colhido em 2015. No Brasil, segundo o IBGE,  os números previstos para 2017 são 16,1% superiores ao total do ano passado: 184 milhões de toneladas – uma queda de 12,2% em relação ao recorde de 2015 (209,7 milhões). Em2016, a distribuição regional da produção de grão é de 75,1 milhões de toneladas no Centro-Oeste;  e de 73 milhões, no Sul (80% do total).


PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização