Banco do Brasil projeta liberar R$ 103 bi para financiar a safra

Agronegócio

11 de julho de 2017 20:30

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Crédito pode ser contratado até 180 dias após aquisição de insumos

Sindicato Rural de Castro celebra 50 anos

Produtor rural está conectado à tecnologia da informação

Prefeitura cria comissão para estudar Reforma
Cooperativas da região realizam eventos da cadeia leiteira
CEI quer investigar utilização do aterro do Botuquara
PG vai revisar planta genérica para incrementar arrecadação do IPTU
/
PUBLICIDADE

Banco do Brasil lançou oficialmente, nesta terça-feira, em todo o país, o Plano Safra 2017/2018. Assim como um evento estadual, no Palácio Iguaçu, houve, também o lançamento regional nos Campos Gerais, no edifício onde funciona a Gerência Regional do Banco do Brasil (rua Augusto Ribas, esquina com a rua Marechal Deodoro. Em Ponta Grossa o evento ocorreu às 9h, voltado para produtores rurais e imprensa, com transmissão ao vivo do lançamento nacional, em cerimônia no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília. O banco é o maior agente financiador do Plano Safra no País, com a perspectiva de liberar R$ 103 bilhões dos R$ 190 bilhões estimados pelo Ministério da Agricultura. O Paraná terá até R$ 13,6 bilhões do Banco, mas números regionais ainda não foram divulgados.

A maior parte dos recursos, R$ 91,5 bilhões, será para destinado para oo crédito rural aos produtores e cooperativas. Deste montante, R$ 72,1 bilhões serão direcionados para operações de custeio e comercialização; enquanto R$ 19,4 bilhões deverão ser utilizados para créditos de investimento agropecuário. Os R$ 11,5 bilhões restantes serão destinados para empresas da cadeia do agronegócio. Em relação ao ano passado há uma redução de um ponto percentual nos juros para essas modalidades, de 9,5% para 8,5%; e de 8,5% para 7,5%.  Outro R$ 1 bilhão será voltado para o Programa de Construção e Ampliação de Armazéns. Será ofertado também R$ 1 bilhão por meio do Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro).

A agricultura familiar deverá ficar com R$ 14,6 bilhões, através dos recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), cujas taxas de financiamento serão mantidas entre 2,5% e 5,5% ao ano. O superintende do Banco do Brasil, Neirim Goulart Duarte. Do total para o Paraná, R$ 2,3 bilhões serão para a agricultura familiar.  

O governador Beto Richa ressaltou o montante liberado no Brasil e a importância dos recursos para o desenvolvimento da agricultura. “É o maior volume da história do País para custeio, comercialização e investimento na agropecuária. Isso é importante, pois o setor contribui para a balança comercial brasileira e a economia do Paraná”, afirmou.



Valor financiado na safra 2016/2017 atingiu R$ 137,2 bi

Os financiamentos agropecuários da agricultura empresarial no ano agrícola 2016/17 totalizaram R$ 137,2 bilhões, sendo R$ 82,3 bilhões para custeio, dos quais 78,8% a juros controlados e 21,2% a juros livres, R$ 23 bilhões para comercialização, R$ 26,5 para investimentos e R$ 5,4 bilhões para industrialização. De acordo com a Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, as contratações de crédito rural na safra 2016/2017, que finalizou no último dia 30 de junho, mantiveram a mesma distribuição observada nas últimas safras.

A queda observada em relação ao custeio se deve ao fato de a industrialização não mais ser classificada como custeio, figurando como modalidade específica do crédito rural. Enquanto o crédito de custeio a juros controlados teve redução de 19% em relação à safra anterior, este crédito a juros livres aumentou 72%, em grande parte graças ao direcionamento de recursos provenientes da emissão de LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) para o crédito rural

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização