Produtor pode solicitar recursos do Plano Safra 2017/2018 a partir de hoje

Agronegócio

03 de julho de 2017 09:16

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Show Tecnológico tem início nesta quarta em PG

Brandt irá expor case de sucesso de produtividade no Show Tecnológico

Soluções tecnológicas são destaque da Arysta no Show Tecnológico

Paraná deve gerar R$ 63 bi em riquezas no agronegócio
Caixa apresenta custeio da safra com taxas promocionais
​Sementes Batavo estará presente no Show Tecnológico
Agricultores do PR querem prorrogação no plantio
Produtor pode solicitar recursos do Plano Safra 2017/2018 a partir de hoje/Foto: Fotos Públicas /
PUBLICIDADE

São R$ 190,25 bilhões destinados pelo governo federal a operações de custeio, comercialização e investimento, por meio do Plano Agrícola e Pecuário (Plano Safra) 2017/2018.

O agricultor brasileiro poderá contar, a partir de hoje (3), com recursos para financiar a próxima safra agrícola. São R$ 190,25 bilhões destinados pelo governo federal a operações de custeio, comercialização e investimento, por meio do Plano Agrícola e Pecuário (Plano Safra) 2017/2018.

O Plano Safra é lançado pelo governo federal no início do ano agrícola, em 1º de julho. Para ajudar os agricultores a custear a safra, é disponibilizado crédito em linhas com recursos obrigatórios, livres e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O produtor interessado deve verificar se seu banco oferta linhas de crédito do plano.

O Plano Safra 2017/2018 reduziu em 1 ponto percentual ao ano as taxas de juros das linhas de custeio e de investimento e de 2 pontos percentuais ao ano, as dos programas voltados à armazenagem e à inovação tecnológica na agricultura.

No crédito de custeio e de investimento, os juros caíram de 8,5% ao ano e 9,5% ao ano para 7,5% e 8,5%, à exceção do Programa de Construção de Armazéns (PCA) e do Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro), nos quais a taxa será 6,5% ao ano.

O volume de crédito para custeio e comercialização é de R$ 150,25 bilhões, sendo R$ 116,25 bilhões com juros controlados e R$ 34 bilhões com juros livres. O montante para investimento é de R$ 38,15 bilhões, com aumento de 12% em relação à safra anterior.

Informações da Agência Brasil

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização