Resultados de gestão de propriedades serão revelados na Expofrísia

Agronegócio

20 de abril de 2017 14:59

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Agricultores iniciam colheita da soja com perspectiva de produção recorde

Mais de 3,5 mil pessoas visitam o 21º Show Tecnológico

Secretaria de Agricultura busca incentivo à piscicultura

Show Tecnológico registra recorde de público no primeiro dia
Show Tecnológico tem início nesta quarta em PG
Brandt irá expor case de sucesso de produtividade no Show Tecnológico
Soluções tecnológicas são destaque da Arysta no Show Tecnológico
/
PUBLICIDADE

Na atividade agropecuária o conhecimento é transmitido de geração para geração. Entretanto, a exigência do mercado, a busca por aumento de produtividade e, principalmente, a redução dos custos exigem que os produtores passem por treinamentos e ações que promovam aumento dos resultados. Com essa premissa, a Frísia Cooperativa Agroindustrial firmou parceria com a Clínica do Leite, instituição vinculada ao departamento de Zootecnia da Escola Superior da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP). O projeto inicial contou com 27 propriedades e hoje, em sua segunda fase, tem a participação de 72 produtores da região dos Campos Gerais. 

O MDA já foi utilizado em grandes empresas de outros setores, e adaptado pelo professor Paulo Machado para o setor leiteiro. Os resultados serão visíveis na ExpoFrísia 2017, feira que acontece em Carambeí (PR) entre os dias 27 e 29 de abril.

O Master Dairy Administration (MDA), projeto-piloto de capacitação de gestão da Frísia voltado aos produtores da cadeia leiteira, auxilia a solucionar problemas que possam surgir no campo com base na gestão profissional dos processos. O MDA garante melhora na mão de obra, com ferramentas operacionais como indicadores financeiros e zootécnicos. Esse tipo de suporte diminui riscos, aumenta a produtividade e amplia a competitividade.

Para Jefferson Tramontini Pagno, coordenador de Pecuária Leiteira da Frísia, o cooperado ganha com o aumento de produção e rentabilidade, e na profissionalização na sucessão familiar. Pagno explica que, para ele, é uma experiência ímpar ver essa mudança de patamar na produção de leite.

“Com a implantação desse projeto conseguimos chamar a atenção de vários produtores para a gestão das propriedades, principalmente no que tange à mão de obra leiteira, que hoje é o nosso grande desafio. É muito gratificante ver o resultado e o produtor mudando a forma de trabalhar com aumento de produtividade e retorno financeiro”, explica Pagno.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização