Caixa propõe concessões e PPP’s ao município

Ponta Grossa

15 de julho de 2017 11:24

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

‘Escola 1.000’ atinge apenas 34% da meta

Gasolina tem alta de R$ 0,29 em PG após reajuste

Elizabeth e secretários debatem reforma política em Curitiba

Zampieri lamenta arquivamento de proposta para a saúde
ACIPG conquista vitória judicial frente à cobrança de impostos
Procon de PG autua dois postos de combustíveis
Prestes reúne corretores para lançar novo empreendimento
PUBLICIDADE

O presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, que esteve visitando a Superintendência Regional dos Campos Gerais nesta sexta-feira (14), teve uma reunião com o Prefeito do município de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, na sexta pela tarde. Na oportunidade, Occhi esteve oferecendo o desenvolvimento de parcerias que possam ser benéficas ao município, através de concessões e parcerias público-privadas – as PPP’s.

Esse projeto, de levar essa oferta de parcerias foi discutida em uma reunião nesta semana, onde Occhi esteve presente, e teve como participante o Presidente Michel Temer, os ministros do Planejamento e das Cidades, além de representantes dos setores empresariais, de municípios e Confederação Brasileira da Indústria da Construção. “O Brasil está muito envolvido e acostumado de concessões em grandes obras em grandes centros, como ferrovias, aeroportos, portos e setor energético. Mas e os pequenos e médios municípios? Então o Governo Federal desenvolveu o projeto, onde cria um fundo, os bancos federais irão apoiar os municípios e a Caixa fica com o papel de identificar e precificar as oportunidades de negócios”, explica.

Entre essas parcerias, Occhi citou o saneamento, os resíduos sólidos, que, segundo ele, é o grande desafio para os municípios; a mobilidade, o que inclui estacionamentos; parques e outras obrigações dos municípios que possam ser concedidas ou privatizadas. Isso poderá desonerar o município, de forma o atendimento à população seja melhorado e se tenha mais eficiência em outras áreas, como investimentos em saúde e educação.

Segundo Occhi, pelo porte da cidade, Ponta Grossa está apta realizar essas parcerias. “Ponta Grossa é uma cidade com 350 mil habitantes, então temos condições de olhar para essas oportunidades. Estamos vendo municípios concedendo estacionamentos, praças, que podem ser muitos mais aproveitados se o setor privado tiver a concessão e puder explorar. Há a possibilidade de fazer estacionamento em um local e desafogar transito, eliminando faixas que estão para estacionamento em via pública, gerando emprego, gerando receitas e sendo viável para o privado”, informa o presidente do banco. 

PUBLICIDADE
COMENTÁRIOS
AVISO: O portal aRede não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site.
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização